Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Forças Armadas fazem mais uma operação na Vila Kennedy

De acordo com o Comando Conjunto e a Secretaria de Segurança Pública, 900 militares participam da ação. Exército já tinha feito operação na comunidade no sábado.


Por G1 Rio

As Forças Armadas realizam, na manhã desta quarta-feira (7), mais uma operação na Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A ação acontece sob a coordenação do Gabinete de Intervenção Federal.

Tanque do Exército derruba barreiras colocadas por traficantes em rua da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Forças Armadas realizaram mais uma operação no local, com 900 militares responsáveis pelo cerco, pela estabilização da área e pela desobstrução de vias (Foto: Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Tanque do Exército derruba barreiras colocadas por traficantes em rua da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Forças Armadas realizaram mais uma operação no local, com 900 militares responsáveis pelo cerco, pela estabilização da área e pela desobstrução de vias (Foto: Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Segundo o Comando Conjunto e a Secretaria de Segurança Pública, são 900 militares que fazem o cerco, estabilização da área e a desobstrução de vias. Mandados de prisão poderão ser cumpridos pela Polícia Civil. A ação tem ainda apoio de blindados e helicópteros. Algumas ruas poderão ser fechadas, e o espaço aéreo, controlado.

É a segunda operação do Exército na comunidade em menos de uma semana. No sábado (3), 1,4 mil militares removeram 16 barricadas construídas por traficantes para dificultar o acesso de veículos blindados das polícias e das tropas federais.

Segundo moradores, assim que o Exército deixou a Vila Kennedy, eles foram obrigados pelo bandidos a reconstruir as barreiras.

Além das operações desta quarta e de sábado, neste ano ocorreram outras duas ações na Vila Kennedy com a presença das Forças Armadas. A primeira foi em 23 de fevereiro, com a participação de 3,2 mil militares. A ação contou com a participação das polícias Civil e Militar.

A segunda aconteceu no dia 26 de fevereiro. Em ambas as operações, os militares e os agentes também estiveram nas comunidades da Vila Aliança e da Coreia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas