Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Analista: entrega de dados de Israel sobre abate de Il-20 significa muito para Rússia

O comandante da Força Aérea Israelense, Amikam Norkin, forneceu ao Ministério da Defesa da Rússia dados sobre o incidente com o avião russo Il-20 na Síria. Israel demonstra que não pretende perder a cooperação estabelecida com a Rússia, disse o analista político Stanislav Tarasov durante uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

Além destas informações sobre o abate da aeronave, Israel também avisou sobre "as tentativas do Irã de fortalecer sua posição na Síria e entregar armas estratégicas ao Hezbollah". Os militares observaram que é necessário continuar coordenando as ações na Síria, ressaltando a importância de respeitar os interesses dos dois países.

O avião russo Il-20 foi abatido sobre o mar Mediterrâneo no dia 17 de setembro, a 35 quilômetros da costa síria, por um míssil do sistema antiaéreo S-200 da Síria, resultando na morte de 15 militares.

Ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. De acordo com o Ministério da Defesa da…

Forças Armadas fazem mais uma operação na Vila Kennedy

De acordo com o Comando Conjunto e a Secretaria de Segurança Pública, 900 militares participam da ação. Exército já tinha feito operação na comunidade no sábado.


Por G1 Rio

As Forças Armadas realizam, na manhã desta quarta-feira (7), mais uma operação na Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A ação acontece sob a coordenação do Gabinete de Intervenção Federal.

Tanque do Exército derruba barreiras colocadas por traficantes em rua da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Forças Armadas realizaram mais uma operação no local, com 900 militares responsáveis pelo cerco, pela estabilização da área e pela desobstrução de vias (Foto: Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Tanque do Exército derruba barreiras colocadas por traficantes em rua da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Forças Armadas realizaram mais uma operação no local, com 900 militares responsáveis pelo cerco, pela estabilização da área e pela desobstrução de vias (Foto: Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Segundo o Comando Conjunto e a Secretaria de Segurança Pública, são 900 militares que fazem o cerco, estabilização da área e a desobstrução de vias. Mandados de prisão poderão ser cumpridos pela Polícia Civil. A ação tem ainda apoio de blindados e helicópteros. Algumas ruas poderão ser fechadas, e o espaço aéreo, controlado.

É a segunda operação do Exército na comunidade em menos de uma semana. No sábado (3), 1,4 mil militares removeram 16 barricadas construídas por traficantes para dificultar o acesso de veículos blindados das polícias e das tropas federais.

Segundo moradores, assim que o Exército deixou a Vila Kennedy, eles foram obrigados pelo bandidos a reconstruir as barreiras.

Além das operações desta quarta e de sábado, neste ano ocorreram outras duas ações na Vila Kennedy com a presença das Forças Armadas. A primeira foi em 23 de fevereiro, com a participação de 3,2 mil militares. A ação contou com a participação das polícias Civil e Militar.

A segunda aconteceu no dia 26 de fevereiro. Em ambas as operações, os militares e os agentes também estiveram nas comunidades da Vila Aliança e da Coreia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas