Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

General: defesa antiaérea russa é capaz de combater todos os meios de ataque aéreo

Sistemas e complexos de defesa antiaérea das Forças Terrestres da Rússia são capazes de combater todos os meios de ataque aéreo existentes, declarou o comandante das Forças Terrestres, tenente-general Oleg Salyukov.


Sputnik

Segundo o comandante, os sistemas de defesa antiaérea russos não têm análogos no mundo, sendo isso confirmado pela sua alta competitividade no mercado de armamentos.


Inauguração solene do salão aeroespacial internacional MAKS 2017, em 18 de julho de 2017
Buk M3 © Sputnik/ Ramil Sitdikov

"Os armamentos modernos de defesa antiaérea das Forças Terrestres superam em muitos aspetos seus antepassados e não têm análogos no mundo […] Por suas caraterísticas, os sistemas e complexos de mísseis são capazes de combater todos os meios de ataque aéreo existentes", disse Salyukov em entrevista ao jornal Krasnaya Zvezda.

O general sublinhou que as tropas de defesa antiaérea do exército russo tiveram um novo impulso de desenvolvimento: as novas unidades de defesa antiaérea têm ao seu dispor o sistema de mísseis S-300V4 (o sistema com maior alcance de sua classe, capaz de atingir alvos balísticos fora da atmosfera) e sistemas de mísseis Buk-M2. No momento, o exército está sendo reequipado com sistemas de defesa antiaérea Buk-M3, Tor-M2 e o sistema móvel Verba (Salgueiro, em russo).

Na opinião do comandante, o futuro desenvolvimento deste tipo de forças consiste em equipá-las com sistemas de mísseis interceptores e de artilharia mais recentes e outros armamentos que permitirão aumentar significativamente a eficiência do combate contra adversários aéreos modernos.

Além disso, é necessário aumentar o nível de preparação das unidades e do sistema de treinamento de especialistas em defesa antiaérea.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas