Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Irã desmente suposto envio de armas ao Iêmen

O ministro iraniano de Defesa, Amir Hatami, desmentiu acusações sobre o suposto envio de armas ao Iêmen, um plano dos Estados Unidos e seus aliados, afirmou, para desviar a atenção de seus crimes no país árabe.


Prensa Latina

Teerã - 'Enquanto Iêmen estiver sob estreito assédio e bloqueado para receber medicamentos e alimentos, o fornecimento de armas e mísseis é impossível', assegurou o general de brigada durante um encontro com a embaixadora holandesa, Susana Trestal, difundido hoje aqui.

Ministro iraniano de Defesa, Amir Hatami | Reprodução

Estadunidenses e seus aliados tentam confundir a opinião pública mundial dos crimes que são cometidos na nação árabe, afirmou.

Hatami exortou aos Países Baixos, como membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU, a tomar posições para evitar o massacre de mulheres, crianças e outras pessoas inocentes no Iêmen.

Anteriormente, um comunicado da chancelaria iraniana rechaçou acusações da Arábia Saudita sobre a suposta entrega por Teerã de mísseis e armas ao Iêmen.

Os comentários de funcionários sauditas estão muito relacionados com o desespero do reino por seu fracasso no Iêmen, precisou o porta-voz do Ministério iraniano de Relações Exteriores, Bahram Qassemi.

Quando Riad e seus aliados, incluindo os Emirados Árabes Unidos, começaram a guerra, pensaram que podiam alcançar seu objetivo de ocupação, mas após três anos, somos testemunhas do afundamento da Arábia Saudita no pântano e de seus propósitos frustrados, explicou Qassemi.

Segundo o porta-voz, Irã não enviou armas àquela nação árabe que sempre dispôs de muito armamento no passado proveniente da desaparecida União Soviética.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas