Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Manual em quadrinhos recém-publicado mostra derrota dos EUA em conflito com Rússia

Novo invento deve aumentar o espírito de combate dos militares norte-americanos e impedir sua derrota no futuro.


Sputnik

A Academia Militar Cibernética dos EUA (ASI, na sigla em inglês) publicou um manual feito em quadrinhos, em que as forças da OTAN são derrotadas em um conflito com a Rússia.


Militares norte-americanos participam da cerimônia na base aérea Lackland, Texas, EUA (foto de arquivo)
Militares norte-americanos © AP Photo/ Eric Gay

Segundo indica o jornal IEEE Spectrum, os quadrinhos foram desenhados especialmente para os militares estadunidenses. Seu objetivo principal é fazê-los pensar em guerras que poderão ocorrer no futuro e como poderão ser realizadas, e deste modo, estimulá-los para se prepararem melhor para conflitos semelhantes.

De acordo com a história do gibi, em 2027, Moldávia e Romênia decidem se unir e, assim, cruzar a "linha vermelha" da Rússia. A tensão é exacerbada pelo fato de que neste momento a Otan e Moscou estão realizando exercícios em diferentes lados da fronteira russa

Em certo momento, as tropas separadas desviam do plano de ação pré-planejado, os robôs entram em conflito e isso marca o início de uma guerra em grande escala.

No entanto, a batalha ocorre muito rápido, pois a Rússia possui capacidades de alta tecnologia. Moscou lança um ataque cibernético que desintegra veículos autônomos do inimigo e, em seguida, ataca tanques da Aliança Atlântica.

Depois, segundo o cenário, as tropas russas invadem o consulado estadunidense em uma das cidades conquistadas.

Vale destacar que o manual foi elaborado para "prevenir uma surpresa estratégica para o exército", explicou a funcionária do ACI, Natalie Vanetta.

Em sua opinião, o manual será muito útil, sendo que ajuda os militares a "entender coisas incompreensíveis".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas