Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novo corte na verba do PROSUB preocupa Comando da Marinha do Brasil

O Comandante da Marinha, almirante de esquadra Eduardo Leal Ferreira, está seriamente preocupado com as consequências negativas de um novo e importante corte nos recursos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), previstos para o orçamento de 2019.
Por Roberto Lopes e Alexandre Galante | Poder Naval

O Programa, cujos termos foram ajustados em 2009, estabelece a produção, no complexo industrial naval de Itaguaí (RJ), de quatro submarinos de ataque convencionais (propulsão diesel-elétrica) da classe Scorpène, e a assistência técnica francesa para a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.

O primeiro submarino convencional, batizado Riachuelo, deve ser lançado ao mar na manhã da quarta-feira 12 de dezembro.

Em novembro de 2016, reunido com lideranças da Base Industrial de Defesa, em São Paulo, o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, estimou o valor total do investimento brasileiro no PROSUB em 30 bilhões de Reais.

O Poder Naval não teve acesso aos valores da reduçã…

Mídia: Daesh está preparando grande ofensiva na Síria

O grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em outros países) está concentrando forças para um ataque maciço contra forças sírias no leste do país, perto da fronteira iraquiana, informou nesta quarta-feira (7) o jornal Al-Masdar News.


Sputnik

Segundo as fontes, citadas pela edição, é muito provável que os terroristas estejam tentando recuperar o controle sobre as regiões-chave ao longo dos rios Eufrates e Khabur, onde há uma variedade de grandes cidades e campos de petróleo.


Soldado segurando bandeira do Daesh em Raqqa, Síria
Soldado segurando bandeira do Daesh em Raqqa, Síria © AP Photo/ Asmaa Waguih

Caso a informação seja verdadeira, os terroristas terão como alvos os militantes sírios, apoiados pelos EUA, que se baseiam nas províncias de Deir ez-Zor e Al-Hasakah.

A fonte sublinha que as posições dos militantes estão muito fracas comparadas com as das forças governamentais sírias e tropas iraquianas.

Além disso, o Daesh ganhou tempo para se reagrupar, pois parte das forças que resistiam aos terroristas, dirigiram-se à região de Afrin, onde a Turquia está realizando a operação Ramo de Oliveira contra os curdos.

De acordo com Al-Masdar News, o Daesh ainda possui milhares de combatentes nas zonas desertas na margem leste do Eufrates.

No fim de fevereiro, altos funcionários estadunidenses expressaram preocupações de que detenções em massa dos membros do Daesh podem provocar a recuperação do grupo terrorista.

Em particular, um funcionário, que preferiu permanecer anônimo, lembrou que o líder do grupo, Abu Bakr al-Baghdadi havia sido preso em 2004 em um dos maiores centros de detenção norte-americanos, o Camp Bucca, no Iraque. Foi então que ele começou a criar a rede terrorista, recrutando outros prisioneiros, para que os EUA não pudessem reagir a tempo.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas