Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.
Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um …

Mídia: Daesh está preparando grande ofensiva na Síria

O grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em outros países) está concentrando forças para um ataque maciço contra forças sírias no leste do país, perto da fronteira iraquiana, informou nesta quarta-feira (7) o jornal Al-Masdar News.


Sputnik

Segundo as fontes, citadas pela edição, é muito provável que os terroristas estejam tentando recuperar o controle sobre as regiões-chave ao longo dos rios Eufrates e Khabur, onde há uma variedade de grandes cidades e campos de petróleo.


Soldado segurando bandeira do Daesh em Raqqa, Síria
Soldado segurando bandeira do Daesh em Raqqa, Síria © AP Photo/ Asmaa Waguih

Caso a informação seja verdadeira, os terroristas terão como alvos os militantes sírios, apoiados pelos EUA, que se baseiam nas províncias de Deir ez-Zor e Al-Hasakah.

A fonte sublinha que as posições dos militantes estão muito fracas comparadas com as das forças governamentais sírias e tropas iraquianas.

Além disso, o Daesh ganhou tempo para se reagrupar, pois parte das forças que resistiam aos terroristas, dirigiram-se à região de Afrin, onde a Turquia está realizando a operação Ramo de Oliveira contra os curdos.

De acordo com Al-Masdar News, o Daesh ainda possui milhares de combatentes nas zonas desertas na margem leste do Eufrates.

No fim de fevereiro, altos funcionários estadunidenses expressaram preocupações de que detenções em massa dos membros do Daesh podem provocar a recuperação do grupo terrorista.

Em particular, um funcionário, que preferiu permanecer anônimo, lembrou que o líder do grupo, Abu Bakr al-Baghdadi havia sido preso em 2004 em um dos maiores centros de detenção norte-americanos, o Camp Bucca, no Iraque. Foi então que ele começou a criar a rede terrorista, recrutando outros prisioneiros, para que os EUA não pudessem reagir a tempo.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas