Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Militantes de Ghouta Oriental introduzem recolher obrigatório e impedem reuniões de civis

Os militantes de Ghouta Oriental introduziram o recolher obrigatório no período das pausas humanitárias e também impedem que os civis realizem reuniões de rua, informou aos jornalistas em 4 de março o representante do Centro para a Reconciliação na Síria russo, major-general Vladimir Zolotukhin.


Sputnik

"De acordo com informação obtida pelo Centro para a Reconciliação, os grupos armados de Ghouta Oriental introduziram o recolher obrigatório para a população local no período das pausas humanitárias. Os civis que violem as regras estabelecidas são sujeitos a punições públicas", disse.


Corredor humanitário entre Damasco e Ghouta Orienta, arquivo
Corredor humanitário entre Damasco e Ghouta Oriental © Sputnik/ Mikhail Alaeddin

Zolotukhin acrescentou também que os militantes impedem os civis de se reunirem para evitar a sua possível fuga através do corredor humanitário.

A sexta pausa humanitária diária entrou em vigor em Ghouta Oriental às 09h00 (02h00, horário de Brasília) de 4 de março. Os militantes continuam detendo os moradores locais, impedindo que estes atravessem o corredor humanitário. Durante todo o período de pausas humanitárias, apenas duas crianças conseguiram fugir usando o corredor. Ontem (3) os militantes dispararam contra o corredor humanitário, ferindo três civis.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas