Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Analista: entrega de dados de Israel sobre abate de Il-20 significa muito para Rússia

O comandante da Força Aérea Israelense, Amikam Norkin, forneceu ao Ministério da Defesa da Rússia dados sobre o incidente com o avião russo Il-20 na Síria. Israel demonstra que não pretende perder a cooperação estabelecida com a Rússia, disse o analista político Stanislav Tarasov durante uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

Além destas informações sobre o abate da aeronave, Israel também avisou sobre "as tentativas do Irã de fortalecer sua posição na Síria e entregar armas estratégicas ao Hezbollah". Os militares observaram que é necessário continuar coordenando as ações na Síria, ressaltando a importância de respeitar os interesses dos dois países.

O avião russo Il-20 foi abatido sobre o mar Mediterrâneo no dia 17 de setembro, a 35 quilômetros da costa síria, por um míssil do sistema antiaéreo S-200 da Síria, resultando na morte de 15 militares.

Ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. De acordo com o Ministério da Defesa da…

Ministro da Defesa britânico: 'Rússia deve ir embora e se calar'

Gavin Williamson, ministro britânico da Defesa, comentou possíveis medidas de retaliação de Moscou à expulsão de 23 diplomatas russos do Reino Unido.


Sputnik

"Vamos fazê-lo [introduzir medidas anunciadas] e vamos ver como a Rússia responderá. Trata-se de um ato extremamente cruel e desonroso realizado pela Rússia em Salisbury. Nós respondemos a ela. Francamente, a Rússia deve ir embora e se calar", declarou Williamson em Bristol.


Secretário de Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson
Gavin Williamson, ministro britânico da Defesa © REUTERS/ Simon Dawson

Williamson assinalou também que Londres avaliará atenciosamente as medidas de resposta russas.

"Seria incorreto avaliar resposta [da Rússia] com antecedência", acrescentou.

Em 14 de março, a primeira-ministra britânica, Theresa May, acusou a Rússia de se envolver no envenenamento do ex-expião Sergei Skripal e de sua filha Yulia. Por sua vez, Moscou desmente quaisquer acusações, sugerindo, além do mais, realização de uma investigação conjunta do incidente com Londres.

De fato, Theresa May ignorou as afirmações de Moscou e nesta quarta-feira (14) anunciou a introdução de um pacote de medidas contra a Rússia. Assim, Londres exigiu expulsão de 23 diplomatas russos, sem contar na suspensão de todos os contatos bilaterais. Além disso, o país retirará o convite ao chanceler russo, Sergei Lavrov, para visitar a capital britânica.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas