Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Lançamento do Submarino Riachuelo – S40 (VIDEO)

Hoje, 14 de dezembro, às 10h da manhã em Itaguaí-RJ, teve início a Cerimônia de Lançamento do Submarino Riachuelo, o primeiro de uma série de quatro submarinos convencionais e um nuclear que estão sendo construídos pela Marinha do Brasil. A cerimônia conta com a presença do Presidente da República.
Poder Naval

O nome do primeiro submarino, “Riachuelo”, é alusivo à Batalha Naval do Riachuelo, considerada decisiva na Guerra do Paraguai, com atuação destacada da Marinha do Brasil.


Acompanhe a Cerimônia em tempo real no vídeo no final deste post.
Prosub

O Brasil tem o mar como uma forte referência em todo o seu desenvolvimento. É nessa área marítima que os brasileiros desenvolvem as atividades pesqueiras, o comércio exterior e a exploração de recursos biológicos e minerais. A imensa riqueza das águas, do leito e do subsolo marinho nesse território justifica seu nome: Amazônia Azul.

A Amazônia Azul cobre uma área de 3,5 milhões de quilômetros quadrados. Mas o país pleiteia na Organização das Naç…

Míssil de cruzeiro brasileiro caminha para se tornar operacional até 2020

A retomada dos vôos de teste do Míssil Tático AV-TM (MTC-300) pela Avibrás marca a entrada do armamento – o primeiro míssil brasileiro de cruzeiro – na sua fase final, com as primeiras entregas às Forças Armadas brasileiras previstas para 2020.


Sputnik

Reportagem publicada nesta terça-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo revela que o míssil, com alcance de 300 quilômetros e precisão na escala de 50 metros, é o vetor mais sofisticado do desenvolvimento do programa Astros 2020, que trata da sexta geração de um sistema lançador múltiplo de foguetes de artilharia criado há 35 anos.


Míssil Tático AV-TM (MTC-300), o primeiro míssil brasileiro de cruzeiro
O primeiro míssil de cruzeiro brasileiro AV-TM (MTC-300) © Foto: Divulgação / Avibrás

O armamento pode levar até 200 quilos de explosivos e pode, por exemplo, "comprometer o funcionamento de uma refinaria de petróleo de grande porte", segundo afirmou à publicação uma fonte militar.

"O míssil expande a capacidade de dissuasão do país e confere ao Exército apoio de fogo de longo alcance com elevados índices de precisão e letalidade, porém com mínimos danos colaterais", explicou a mesma fonte.

Com um motor que usa combustível sólido, o míssil de cruzeiro brasileiro é subsônico e se porta como uma pequena aeronave, com asas retráteis que se abrem depois do disparo partir do casulo transportado por uma carreta. O MTC-300 já participou de 16 voos de teste até aqui.

Após 13 anos de aperfeiçoamento, o míssil ainda tem de passar por mais quatro fases antes da entrega. Segundo o jornal, o mercado para o MTC-300 é grande no exterior, com um potencial de negócios entre US$ 2,5 bilhões e US$ 3,5 bilhões. Clientes conhecidos de armas brasileiras, Arábia Saudita, Malásia e Qatar aparecem como possíveis interessados no míssil.

O programa do MTC-300, cujo investimento estimado é de R$ 2,45 bilhões, prevê ainda o desenvolvimento e entrega do novo foguete guiado SS40G, de cujo raio de ação chega a 45 quilômetros.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas