Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Moscou: EUA de fato instigaram Turquia a iniciar operação militar em Afrin

Os EUA, fornecendo as armas mais modernas aos curdos, de fato impeliram a Turquia a realizar a operação militar na cidade síria de Afrin, disse em entrevista à Sputnik o secretário assistente do Conselho de Segurança da Rússia para a Segurança Internacional, Aleksandr Venediktov.


Sputnik

"Os curdos são literalmente atulhados com as armas mais modernas [norte-americanas]. As remessas de armas modernas e incentivos aos ânimos separatistas entre os curdos de fato provocaram a operação militar por parte da Turquia na região de Afrin", afirmou o interlocutor da agência.


Rebelde sírio apoiado pela Turquia em um posto de controle na cidade síria de Azaz
Rebelde sírio apoiado pela Turquia em Azaz, Síria © AFP 2018/ OZAN KOSE

Em 20 de janeiro, o Estado-Maior General da Turquia anunciou o início da operação Ramo de Oliveira contra as formações curdas em Afrin. Damasco condenou decisivamente as ações da Turquia, notando que esse território é parte integrante da Síria.

Por sua vez, Moscou apelou a todas as partes a respeitarem a integridade territorial da Síria.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas