Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Moscou promete responder pelas 'ações hostis' de Londres no caso Skripal

A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, considera absurdas as declarações da primeira-ministra britânica, Theresa May, sobre envolvimento da Rússia no envenenamento do ex-espião, Sergei Skripal, e sua filha Yulia.


Sputnik

Segundo a diplomata afirmou nesta quinta-feira (15), as medidas de retaliação às ações de Londres estão sendo elaboradas e serão anunciadas muito em breve.


Ministério das Relações Exteriores da Rússia na Praça Smolenskaya-Sennaya, Moscou
Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em Moscou © Sputnik/ Natalia Seliverstova

"Devido ao anúncio e aplicação de passos hostis do Reino Unido em relação à Rússia, prevê-se tomar, claramente, medidas de retaliação, sobre que o Ministério das Relações Internacionais russo declarou ontem. No momento, elas estão sendo elaboradas e serão anunciadas muito em breve", assinalou.

A representante oficial adicionou que a Rússia enviou ao Reino Unido notas diplomáticas para iniciar conversações sobre o assunto, contudo, Londres se limitou a respostas evasivas.

"Gostaria de informar que ao Ministério das Relações Internacionais britânico foram enviadas várias notas diplomáticas no intuito de iniciar diálogo oficial com Londres", destacou Zakharova, acrescentando que, no total, a Rússia enviou quatro notas.

"Recebemos somente respostas formais com nenhuma importância", frisou.

De acordo com ela, Londres se recusa a colaborar com Moscou no que se refere ao "cumprimento de suas obrigações na qualidade de integrante da Convenção sobre as Armas Químicas" e membro da Organização para a Proibição de Armas Químicas.

Além disso, a representante do ministério russo enfatizou que as ações de Londres em conexão com o caso Skripal parecem um show político e informacional.

"Estamos vendo a continuação deste show político e informacional, bem como vemos uma campanha política e informacional clara", disse.

Em 14 de março, a primeira-ministra britânica, Theresa May, acusou a Rússia de se envolver no envenenamento do ex-expião Sergei Skripal e sua filha Yulia. Por sua vez, Moscou desmente quaisquer acusações, sugerindo, além do mais, realização de uma investigação conjunta do incidente com Londres.

De fato, Theresa May ignorou as afirmações de Moscou e nesta quarta-feira (14) anunciou a introdução de um pacote de medidas contra a Rússia. Assim, Londres exigiu expulsão de 23 diplomatas russos, sem contar na suspensão de todos os contatos bilaterais. Além disso, o país retirará o convite ao chanceler russo, Sergei Lavrov, para visitar a capital britânica.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas