Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Novo assessor de Trump quer estabelecer pré-requisitos para negociar com a Coreia do Norte

O novo assessor de segurança nacional do presidente Donald Trump, John Bolton, insiste em estabelecer pré-condições antes de qualquer reunião com a liderança da Coreia do Norte. Para Bolton, Trump deve exigir a destruição de armas nucleares antes de qualquer negociação.


Sputnik

Bolton, que teve papel-chave como representante do governo de George W. Bush na ONU entre 2005 e 2006, é considerado uma guinada à direita do gabinete presidencial. O conservador aconselhou o presidente a estabelecer um paralelo às negociações pela destruição de armas nucleares na Líbia em 2004.


John Bolton, the former U.S. ambassador to the United Nations, arrives at Trump Tower for a meeting with President-elect Donald Trump, Friday, Dec. 2, 2016, in New York
John Bolton © AP Photo/ Evan Vucci

"Vamos ter essa conversa até maio, ou até mesmo antes, e vamos ver como a Coreia do Norte realmente é séria", disse Bolton, citado pela RFA. "Se eles não estão preparados para ter esse tipo de discussão séria, na verdade pode ser uma reunião muito curta".

O assessor se disse cético sobre o resultado da reunião e afirmou que os norte-coreanos já usaram tratativas de paz para camuflar o desenvolvimento do programa nuclear nacional.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas