Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Seul celebra decisão de Pyongyang em suspender testes nucleares e de mísseis

Presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder norte-coreano Kim Jong-un irão se encontrar na próxima sexta-feira (27).
EFE

O governo da Coreia do Sul qualificou neste sábado (21) como um "progresso significativo" para a desnuclearização da Coreia do Norte a decisão do regime de Pyongyang de suspender os seus testes atômicos e de mísseis, assim como o fechamento de seu centro de testes nucleares.

Em um comunicado enviado pelo gabinete presidencial sul-coreano, Seul considerou que "a decisão da Coreia do Norte é significativa para a desnuclearização da península coreana" e disse, além disso, que "ajudará a criar um ambiente muito positivo para o sucesso das próximas cúpula intercoreana e entre o Norte e Estados Unidos".

O governo sul-coreano se comprometeu em preparar o iminente encontro entre seu presidente, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, previsto para o próximo dia 27, de modo a "liderar o caminho para a desnuclearização e paz duradour…

Operação no Complexo do Lins termina com 24 presos, diz Comando Militar do Leste

Oito deles foram presos em flagrante por tráfico e porte ilegal de arma. Drogas e armas também foram apreendidas na ação que ocorreu na Zona Norte do Rio nesta terça (27).


Por G1 Rio

O Comando Militar do Leste (CML) informou que a operação contra o tráfico de drogas no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio, desta terça-feira (27)terminou com 24 pessoas presas até o início da noite.

Resultado de imagem para Lins é alvo da maior operação da intervenção na segurança do Rio
Lins é alvo da maior operação da intervenção na segurança do Rio

Delas, oito foram em flagrante por tráfico e porte ilegal de armas. O restante, em cumprimento de mandado de prisão. Também foram apreendidos 10 kg de maconha, além de cocaína e crack. Pisrolas, revólver, munições e rádios também foram confiscados pela polícia.

A operação foi realizada por quase 4 mil homens, sendo 3,4 mil das Forças Armadas e os demais das polícias. Segundo o CML, essa é a maior operação realizada após o decreto de intervenção federal na segurança pública do Rio. Os homens contaram com o apoio de blindados, aeronaves e equipamentos pesados de engenharia.

Por volta das 2h, policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), com apoio de um blindado, entraram na comunidade. Houve confronto com criminosos e troca de tiros que durou 15 minutos. Por volta das 6h, o Exército cercou a comunidade, e não houve mais registros de tiroteio.

O complexo de favelas tem uma Unidade de Polícia Pacificadora desde dezembro de 2013, mas é considerado um dos principais esconderijos de quadrilhas de roubo de carga na Região Metropolitana. Em janeiro, o Globocop flagrou criminosos descarregando aparelhos eletrônicos furtados.

Postar um comentário