Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Planos para dividir a Síria devem ser cortados pela raiz, diz chanceler russo

Ao comentar a situação na Síria, o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse que o processo de desescalada em Ghouta Oriental só se pode iniciar quando os militantes pararem de bombardear Damasco.


Sputnik

De acordo com Lavrov, quaisquer planos quanto à divisão da Síria devem ser abandonados.


Resultado de imagem para siria em guerra
Síria | Reprodução

"Não acho que devamos sequer discutir a potencial divisão da Síria, mas sim exigir que esses planos sejam cortados pela raiz, pois há quem os tenha, e essa é a nossa responsabilidade", disse o ministro russo em uma entrevista à emissora oficial do presidente cazaque no âmbito dos encontros no assim chamado "formato de Astana".

Ao frisar que o nível de violência na Síria baixou significativamente, o chanceler enfatizou que "o processo de desescalada em Ghouta Oriental poderá começar apenas quando os militantes pararem de bombardear Damasco".

"Nós avaliamos a reunião ministerial do formato de Astana como muito positiva. Esta avaliação é compartilhada por meus homólogos iraniano e turco", afirmou Lavrov.

Segundo revelou o chanceler, os negociadores resumiram os resultados de mais de um ano de trabalho conjunto. A primeira reunião foi realizada em janeiro de 2017 e, desde aí, houve oito rondas de conversações. Segundo revelou o chanceler, os negociadores resumiram os resultados de mais de um ano de trabalho conjunto. A primeira reunião foi realizada em janeiro de 2017 e, desde aí, houve oito rondas de conversações.

"Nestes meses, conseguimos fazer muito. A maior conquista foi a criação das zonas de desescalada, onde foi anunciado o cessar-fogo que, em geral, permitiu reduzir significativamente o nível de violência, embora, claro, aconteçam violações", concluiu.

Enquanto isso, Lavrov observou que existem esperanças de que "os grupos terroristas em Ghouta Oriental se demarquem da Frente al-Nusra", organização terrorista proibida na Rússia e vários outros países.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas