Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Príncipe herdeiro saudita adverte sobre provável guerra com Irã

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammad bin Salman Al Saud, avisou sobre a probabilidade de um conflito militar com o Irã.


Sputnik

Em entrevista ao jornal Wall Street Journal, o príncipe herdeiro apelou para que a comunidade internacional aplique sanções mais severas contra Teerã a fim de evitar um confronto armado na região.


Vista geral de Riad (foto de arquivo)
Riad, capital da Arábia Saudita © Sputnik/ Aleksandr Yuriev

"Nós devemos consegui-lo para evitar um conflito militar. Caso não possamos fazê-lo, daqui a 10 ou 15 anos talvez se inicie uma guerra com o Irã", afirmou o príncipe à edição.

Riad acusa Teerã de fornecimento ilegal de armas aos rebeldes iemenitas, incluindo mísseis.

Desde 2014, o Iêmen tem sido palco de uma guerra entre rebeldes houthis, por um lado, e o exército governamental e tropas irregulares leais ao presidente do país, Abd Rabbuh Mansur Hadi, por outro.

As forças iemenitas são apoiadas pela coalizão liderada pela Arábia Saudita. Em resposta, os rebeldes houthis lançam regularmente ataques de mísseis contra o território saudita.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas