Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Quatro mortos são encontrados no maior lar de veteranos de guerra dos EUA

Vítimas são três mulheres - funcionárias do complexo - e o atirador armado que fez reféns no prédio


Por G1


A polícia encontrou quatro mortos no lar de veteranos de guerra de Yountville, na Califórnia (EUA), na noite desta sexta-feira (9). As vítimas são três mulheres, funcionárias do lar de veteranos, e o próprio atirador, informou a polícia local.

A Veterans Home of California, em Yountville, na Califórnia, em foto de 11 de abril de 2011 (Foto: Eric Risberg / AP Photo)
A Veterans Home of California, em Yountville, na Califórnia, em foto de 11 de abril de 2011 (Foto: Eric Risberg / AP Photo)

O homem foi identificado como Albert Wong, de 36 anos, um ex-militar dos Estados Unidos que passava por um tratamento de estresse pós-traumático após passagens pelo Iraque e pelo Afeganistão.

De acordo com o "The New York Times", as mulheres eram Christine Loeber, diretora executiva do local; e Jen Golick e Jennifer Gonzales, ambas psicólogas.

A imprensa local, com base em fontes não reveladas, afirma que o criminoso atirou nas três mulheres antes de cometer suicídio com a própria arma.

A polícia, no entanto, não divulgou as circunstâncias da morte. No Twitter, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump se solidarizou com as vítimas.

"Estamos muito entristecidos pela situação trágica em Yountville e em luto pela perda de três mulheres incríveis que cuidavam dos nossos veteranos", disse.

Mortes ocorreram após sequestro

Antes das mortes, o homem fez reféns, trocou tiros com a polícia e chegou a negociar com agentes. O drama durou oito horas.

Depois de o invasor cortar contato, no entanto, a polícia decidiu entrar no local. Os corpos foram encontrados por volta das 23h no Brasil.

Uma funcionária do setor, Devereaux Smith, conseguiu sair da sala depois que o homem chegou. Ela disse que o invasor portava o que parecia ser um rifle.

O marido dela, Larry Kramer, falou à CNN que os funcionários estavam participando de uma pequena confraternização de despedida de um colega que estava deixando o trabalho nesta sexta, quando o homem entrou armado no local.

Maior lar de veteranos nos Estados Unidos

A Veterans Home of California é a maior instalação do tipo nos EUA e tem uma população de mais de mil residentes, veteranos de diversas guerras das quais o país participou.

O local oferece residência e também acompanhamento médico e de enfermagem a ex-combatentes idosos ou afastados por invalidez e também um serviço de aconselhamento privado que atende ex-combatentes vítimas de estresse pós-traumático.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas