Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Quatro mortos são encontrados no maior lar de veteranos de guerra dos EUA

Vítimas são três mulheres - funcionárias do complexo - e o atirador armado que fez reféns no prédio


Por G1


A polícia encontrou quatro mortos no lar de veteranos de guerra de Yountville, na Califórnia (EUA), na noite desta sexta-feira (9). As vítimas são três mulheres, funcionárias do lar de veteranos, e o próprio atirador, informou a polícia local.

A Veterans Home of California, em Yountville, na Califórnia, em foto de 11 de abril de 2011 (Foto: Eric Risberg / AP Photo)
A Veterans Home of California, em Yountville, na Califórnia, em foto de 11 de abril de 2011 (Foto: Eric Risberg / AP Photo)

O homem foi identificado como Albert Wong, de 36 anos, um ex-militar dos Estados Unidos que passava por um tratamento de estresse pós-traumático após passagens pelo Iraque e pelo Afeganistão.

De acordo com o "The New York Times", as mulheres eram Christine Loeber, diretora executiva do local; e Jen Golick e Jennifer Gonzales, ambas psicólogas.

A imprensa local, com base em fontes não reveladas, afirma que o criminoso atirou nas três mulheres antes de cometer suicídio com a própria arma.

A polícia, no entanto, não divulgou as circunstâncias da morte. No Twitter, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump se solidarizou com as vítimas.

"Estamos muito entristecidos pela situação trágica em Yountville e em luto pela perda de três mulheres incríveis que cuidavam dos nossos veteranos", disse.

Mortes ocorreram após sequestro

Antes das mortes, o homem fez reféns, trocou tiros com a polícia e chegou a negociar com agentes. O drama durou oito horas.

Depois de o invasor cortar contato, no entanto, a polícia decidiu entrar no local. Os corpos foram encontrados por volta das 23h no Brasil.

Uma funcionária do setor, Devereaux Smith, conseguiu sair da sala depois que o homem chegou. Ela disse que o invasor portava o que parecia ser um rifle.

O marido dela, Larry Kramer, falou à CNN que os funcionários estavam participando de uma pequena confraternização de despedida de um colega que estava deixando o trabalho nesta sexta, quando o homem entrou armado no local.

Maior lar de veteranos nos Estados Unidos

A Veterans Home of California é a maior instalação do tipo nos EUA e tem uma população de mais de mil residentes, veteranos de diversas guerras das quais o país participou.

O local oferece residência e também acompanhamento médico e de enfermagem a ex-combatentes idosos ou afastados por invalidez e também um serviço de aconselhamento privado que atende ex-combatentes vítimas de estresse pós-traumático.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas