Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Temos armas hipersônicas': Rússia dará resposta à saída dos EUA do Tratado INF, diz Putin

A Rússia não deixará a decisão dos Estados Unidos de retirar-se unilateralmente do tratado de armas nucleares sem resposta, garantiu o presidente russo Vladimir Putin, acrescentando que o país não precisa se unir a outra corrida armamentista.
Sputnik

Moscou ainda está pronta para continuar dialogando com Washington sobre o tratado bilateral que proíbe os mísseis de médio alcance, que se tornou uma das pedras angulares do desarmamento nuclear, disse o líder russo em uma reunião do governo em Sochi. Ainda assim, os EUA devem "tratar esta questão com total responsabilidade", disse o presidente, acrescentando que a decisão de Washington de retirar-se do acordo "não pode e não ficará sem resposta".


Estas não são ameaças vazias, advertiu Putin. Ele disse que a Rússia já havia advertido os EUA contra a saída do tratado ABM que regulamenta os sistemas de mísseis e avisou Washington sobre possíveis retaliações. "Agora, temos armas hipersônicas capazes de penetrar qualquer…

Reino Unido e Arábia Saudita falam em conter o Irã juntos

O Reino Unido e a Arábia Saudita concordaram nesta quarta-feira (7) em realizar esforços conjuntos para combater "atividades desestabilizadoras" do Irã na região do Oriente Médio, segundo afirmou um porta-voz da Downing Street em um comunicado.


Sputnik

No começo do dia, o príncipe herdeiro saudita Mohammad bin Salman iniciou sua primeira visita ao Reino Unido. Durante a visita, o príncipe saudita realizou uma reunião com a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May.


Premiê britânica, Theresa May, fala em frente do número 10 de Downing Street, ou seja, sua residência oficial, em 18 de abril de 2017
 Primeira-ministra britânica Theresa May © AFP 2018/ Daniel LEAL-OLIVAS

"Eles também discutiram o Irã, concordando com a importância de trabalhar em conjunto para combater a atividade regional desestabilizadora do Irã e o Iraque, incluindo a importância de apoiar os esforços de reconstrução", afirmou o comunicado, conforme citado pelo serviço de imprensa do governo do Reino Unido, após a reunião.

As relações entre os Estados de Teerã e do Golfo, incluindo a Arábia Saudita, deterioraram-se significativamente após a Revolução Iraniana de 1979, quando o aiatolá Ruhollah Khomeini pediu a derrubada de monarcas pró-EUA no Golfo. Desde então, Teerã e Riade competem pela influência na região.

As relações bilaterais também foram ofuscadas por vários incidentes, incluindo a execução do clérigo xiita proeminente Sheikh Nimr al-Nimr pelas autoridades sauditas, em janeiro de 2016, e assalto às missões diplomáticas sauditas no Irã.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas