Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Trump ameaça acordo com Irã e guerra na região ao indicar Pompeo, diz conselho iraniano

A decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de nomear o atual diretor da CIA, Mike Pompeo, para liderar o Departamento de Estado ameaça desmontar o acordo nuclear com o Irã e aumentar o risco de guerra na região, advertiu o Conselho Nacional Iraniano Americano em um comunicado de imprensa nesta terça-feira.


Sputnik

"A nomeação de Mike Pompeo para a Secretaria de Estado poderia ter profundas implicações para o destino do acordo nuclear do Irã e a perspectiva de uma nova guerra no Oriente Médio", disse o comunicado.


Mike Pompeo, diretor da CIA
Mike Pompeo © REUTERS/ Eric Thayer

A nota citou a oposição de Pompeo ao acordo de seis nações para restringir o programa de armas nucleares do Irã como principal motivo de preocupação.

"Ao servir no Congresso, as posições de Pompeu sobre política externa eram muitas vezes ideológicas e tendiam ao militarismo em vez de diplomacia", afirmou o comunicado.

Pompeo foi o principal oponente do acordo de 2015 em que o Irã concordou com o seu programa de armas nucleares durante pelo menos uma década.

O comunicado expressou a esperança de que o tempo de Pompeo como diretor da CIA tenha lhe permitido ter um "olhar sóbrio sobre o sucesso do acordo nuclear".

Trump se recusou a recertificar o acordo nuclear do Irã, acusando que o acerto limita as inspeções internacionais das instalações nucleares iranianas, enquanto permite que a República Islâmica retome a produção de combustível para bombas atômicas na próxima década.

No entanto, Trump não rompeu o acordo, que é apoiado por outras partes no acordo — Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha —, bem como a União Europeia.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas