Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Analista: entrega de dados de Israel sobre abate de Il-20 significa muito para Rússia

O comandante da Força Aérea Israelense, Amikam Norkin, forneceu ao Ministério da Defesa da Rússia dados sobre o incidente com o avião russo Il-20 na Síria. Israel demonstra que não pretende perder a cooperação estabelecida com a Rússia, disse o analista político Stanislav Tarasov durante uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

Além destas informações sobre o abate da aeronave, Israel também avisou sobre "as tentativas do Irã de fortalecer sua posição na Síria e entregar armas estratégicas ao Hezbollah". Os militares observaram que é necessário continuar coordenando as ações na Síria, ressaltando a importância de respeitar os interesses dos dois países.

O avião russo Il-20 foi abatido sobre o mar Mediterrâneo no dia 17 de setembro, a 35 quilômetros da costa síria, por um míssil do sistema antiaéreo S-200 da Síria, resultando na morte de 15 militares.

Ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. De acordo com o Ministério da Defesa da…

Ucrânia dá mais um passo para aderir à OTAN

A OTAN reconheceu a Ucrânia como país candidato a integrar a Aliança, comunicou neste sábado (10) Irina Gerashchenko, primeira vice-presidente da Suprema Rada, parlamento ucraniano.


Sputnik

"Isto é muito importante. A OTAN reconheceu o estatuto da Ucrânia como país candidato! Passo a passo, estamos nos aproximando da adesão plena à Aliança", escreveu Geraschenko na sua página do Facebook. De acordo com ela, esse reconhecimento foi há pouco tornado público no site do bloco militar. 


Militares ucranianos durante manobras internacionais Rapid Trident-2016 (foto de arquivo)
Militares ucranianos © Sputnik/ Stringer

Em dezembro de 2014, os deputados da Suprema Rada adotaram emendas às leis que anteriormente estabeleciam o status da Ucrânia como país não-alinhado. Em junho de 2016, a entrada do país na OTAN foi oficialmente reconhecida como meta da política externa do país.

Em conformidade com os acordos entre Kiev e Bruxelas, a Ucrânia deve assegurar, até 2020, a plena compatibilidade de suas Forças Armadas com as da Aliança Atlântica.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas