Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Ucrânia expulsa 13 diplomatas russos em solidariedade com Reino Unido

A Ucrânia expulsará 13 diplomatas russos em solidariedade com o Reino Unido pelo caso do envenenamento em solo britânico do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha, anunciou nesta segunda-feira o presidente ucraniano, Petro Poroshenko.


EFE

"A Ucrânia, em solidariedade com seus parceiros britânicos e aliados ocidentais, decidiu expulsar 13 diplomatas russos", escreveu Poroshenko em seu perfil do Facebook, no mesmo dia em que Estados Unidos, Canadá e vários países da União Europeia (UE) também anunciaram expulsões.


Petro Poroshenko em foto de 12 de março. EPA/SERGEY DOLZHENKO
Petro Poroshenko em foto de 12 de março. EPA/SERGEY DOLZHENKO

O governo ucraniano expressou dessa forma o seu apoio à versão britânica de que o Kremlin é responsável pela tentativa de assassinato, que aconteceu com um agente nervoso que a Rússia fabricou no passado e que acredita-se que continua produzindo.

"A Rússia, mais uma vez, confirmou seu desprezo, não só pela soberania de Estados independentes, mas também para o valor da vida humana", acrescentou Poroshenko.

Além disso, o presidente ucraniano lembrou que as relações diplomáticas entre Ucrânia e Rússia já estavam "congeladas" devido à ocupação de territórios ucranianos e ao conflito no leste do país com separatistas pró-Rússia.

Kiev considera que a resposta comum às ações do Kremlin deve continuar sendo firme para prevenir "novas tragédias humanas e garantir o respeito ao direito internacional".

Concretamente, Poroshenko pediu o endurecimento das sanções econômicas e financeiras contra a Rússia pelos "crimes internacionais cometidos".

No dia 4 de março, o ex-espião russo e sua filha Yulia foram encontrados inconscientes perto de um shopping da cidade britânica de Salisbury e as autoridades de Londres comunicaram posteriormente que os dois tinham sido envenenados com um agente nervoso de tipo "Novichok", fabricado na Rússia, que nega seu envolvimento no crime.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas