Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Chefe da ONU diz que é essencial evitar escalada de tensões no Irã

O chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, alertou neste domingo que é essencial evitar “qualquer forma de escalada” das tensões no Golfo, em meio a temores de um conflito após a derrubada de um drone norte-americano pelo Irã na semana passada.
Por Catarina Demony | Reuters

LISBOA (Reuters) - “O mundo não pode permitir um grande confronto no Golfo”, disse Guterres, nos bastidores da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, em Lisboa . “Todos devem manter nervos de aço.”

Na quinta-feira, um míssil iraniano destruiu um drone de vigilância dos EUA, em um incidente que o governo norte-americano disse que aconteceu no espaço aéreo internacional.

Trump disse mais tarde que ordenou o cancelamento de um ataque militar em retaliação pela ação que poderia ter resultado em 150 mortes.

Teerã repetiu no sábado que o drone foi abatido sobre seu território e disse que responderia com firmeza a qualquer ameaça dos EUA.

Os comentários de Guterres vêm um dia depois…

Zarif: o Irã apoiará a Arábia Saudita diante da possível agressão estrangeira

"O Irã será o primeiro a defender a Arábia Saudita se for atacado por um país terceiro", disse o ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohamad Javad Zarif, reafirmando o compromisso de Teerã de contribuir para a segurança de todos os países da região, incluindo a monarquia saudita.


Pars Today

O chefe da diplomacia persa, em suas observações na segunda-feira numa conversa com a mídia paquistanesa em Islamabad, enfatizou que "a segurança e a estabilidade dos países da região, incluindo o Irã, estão entrelaçadas".


Zarif: o Irã apoiará a Arábia Saudita diante da possível agressão estrangeira
Ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohamad Javad Zarif | Reprodução

Ele disse que a República Islâmica do Irã já havia manifestado a sua vontade de dialogar com a Arábia Saudita, a fim de atenuar a tensão e normalizar as relações bilaterais. "O problema é que os sauditas acreditam que o fato de o mundo pensar que são ameaçados pelo Irã pode beneficiá-los", disse o diplomata do Irã.

Zarif enfatiza que Teerã e Riad, podem cooperar na reconstrução do Iraque e da Síria, dois países atingidos por conflitos e ofensas terroristas, mas primeiro devem resolver seus próprios problemas na mesa de negociações.

"Não temos motivos para nos antagonizar, mas avisamos (Arábia Saudita) que não pode proporcionar a sua segurança agindo além das suas fronteiras", afirmou o ministro iraniano.

As tensões entre Riad e Teerã intensificaram em janeiro de 2016, quando o país árabe quebrou relações diplomáticas e comerciais com o Irã devido a protestos no país persa durante a execução da figura proeminente da oposição saudita, Xeque Nimr Baqer-Nimr.

Desde então, a monarquia saudita recorreu a todas as medidas de possível pressão contra o Irã, incluindo acusações sem fundamento de que Teerã interfere nos assuntos internos de outros países da região e prejudica a estabilidade do Oriente Médio. O Irã rejeitou todas as acusações e exorta os países vizinhos a dialogarem para resolver os desentendimentos e promover a segurança na região.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas