Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

105 mísseis e 3 alvos: veja como foi o ataque, as armas utilizadas e quais foram os alvos na Síria

Estados Unidos, Reino Unido e França realizaram bombardeio na madrugada da sexta-feira (13). Ação partiu de navios e caças, com mísseis europeus e dos EUA guiados por GPS; veja infográfico.


Por G1


O bombardeio de Estados Unidos, França e Reino Unido a alvos supostamente relacionados a armas químicas na Síria começou por volta das 4h da madrugada na Síria (22h de sexta-feira em Brasília), no momento em que o presidente norte-americano Donald Trump anunciava a ação.

EUA, Reino Unido e França bombardeiam alvos na Síria  (Foto: Arte / G1)
EUA, Reino Unido e França bombardeiam alvos na Síria (Foto: Arte / G1)

A Rússia chegou a afirmar que a defesa antiaérea síria interceptou 71 mísseis, no entanto, o Departamento de Defesa dos EUA disse que nenhum dos 105 mísseis disparados sofreu interferência.

Os alvos

Centro de pesquisa e desenvolvimento Barzah

Localização: na região da grande Damasco
Suspeita de produção e testes de tecnologia química e biológica
Armas: 76 mísseis (57 Tomahawk e 19 ar-terra)

Armazém em Him Shinshar

Localização: perto de Homs
Suposto depósito de gás sarin e equipamentos de produção
Armas: 22 mísseis (9 Tomahawk, 8 Storm Shadow, 5 SCALP)

Bunker em Him Shinshar

Localização: Homs
Suposto depósito de armas químicas e posto de comando
Armas: 7 mísseis SCALP

De onde saíram os mísseis?

Navios no Mar Vermelho

  • Cruiser USS Monterey - 30 mísseis Tomahawk
  • Destroyer USS Laboon - 7 mísseis Tomahawk

Navio no Golfo Pérsico

  • Destroyer Higgins - 23 mísseis Tomahawk

Navios no Mediterrâneo

  • Fragata francesa - 3 mísseis SCALP
  • Submarino John Warner (EUA) - 6 mísseis Tomahawk

Pelo ar

  • Bombardeiros B1 Lancer (EUA) - 19 mísseis ar-terra
  • Tornados e Typhoons (Reino Unido) - 8 mísseis Storm Shadow
  • Rafales e Mirages (França) - 9 mísseis SCALP

Postar um comentário

Postagens mais visitadas