Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Merkel: Esforços pelo desarmamento devem incluir EUA, Rússia, UE e China

A declaração da chanceler alemã ocorre em meio a um impasse entre Moscou e Washington, depois que os EUA anunciaram a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).
Sputnik

"O desarmamento é algo que preocupa a todos nós e é claro que ficaríamos felizes se essas conversas fossem realizadas não apenas entre os Estados Unidos, Europa e Rússia, mas também com a China", afirmou Angela Merkel na Conferência de Segurança de Munique, no sábado.


Comentando o assunto, o Ministro da Economia e Energia da Alemanha, Peter Altmaier, observou que o término do acordo poderia levar a uma nova corrida armamentista.

No início de fevereiro, Washington disse que estava suspendendo as obrigações previstas sob o Tratado INF. A Rússia respondeu da mesma maneira. Os EUA disseram que sairiam do tratado em seis meses, a menos que a Rússia voltasse a cumprir o acordo, mas Moscou refuta as alegações de violação do.

Washington também se mostrou favorável a um novo texto envolvendo t…

Assad diz a parlamentares russos que ataques à Síria foram ato de agressão

A Rússia é aliada de Assad no combate a militantes e rebeldes que se opõem ao seu governo.


Reuters


O presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse a um grupo de legisladores russos neste domingo (15) que os ataques com mísseis ocidentais em seu país foram um ato de agressão.

Segundo Assad, suposto ataque com armas químicas foi '100% fabricado' (Foto: SANA/Handout/File via Reuters)
Segundo Assad, suposto ataque com armas químicas foi '100% fabricado' (Foto: SANA/Handout/File via Reuters)

A reunião se seguiu aos ataques com mísseis dos Estados Unidos, França e Reino Unido contra alvos do governo sírio após um suposto ataque com gás venenoso há uma semana.

A Rússia, que está ajudando Assad a combater militantes e rebeldes que se opõem ao seu governo, condenou imediatamente a ação e convocou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU.

"Do ponto de vista do presidente, isso foi uma agressão e nós compartilhamos essa posição", disse o parlamentar Sergei Zheleznyak, segundo a agência de notícias russa TASS, após a reunião com Assad na capital síria, Damasco.

O presidente estava "de bom humor" e continuando seu trabalho em Damasco, disseram os legisladores, elogiando os sistemas de defesa aérea da era soviética que a Síria usou para repelir os ataques ocidentais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas