Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Assad diz a parlamentares russos que ataques à Síria foram ato de agressão

A Rússia é aliada de Assad no combate a militantes e rebeldes que se opõem ao seu governo.


Reuters


O presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse a um grupo de legisladores russos neste domingo (15) que os ataques com mísseis ocidentais em seu país foram um ato de agressão.

Segundo Assad, suposto ataque com armas químicas foi '100% fabricado' (Foto: SANA/Handout/File via Reuters)
Segundo Assad, suposto ataque com armas químicas foi '100% fabricado' (Foto: SANA/Handout/File via Reuters)

A reunião se seguiu aos ataques com mísseis dos Estados Unidos, França e Reino Unido contra alvos do governo sírio após um suposto ataque com gás venenoso há uma semana.

A Rússia, que está ajudando Assad a combater militantes e rebeldes que se opõem ao seu governo, condenou imediatamente a ação e convocou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU.

"Do ponto de vista do presidente, isso foi uma agressão e nós compartilhamos essa posição", disse o parlamentar Sergei Zheleznyak, segundo a agência de notícias russa TASS, após a reunião com Assad na capital síria, Damasco.

O presidente estava "de bom humor" e continuando seu trabalho em Damasco, disseram os legisladores, elogiando os sistemas de defesa aérea da era soviética que a Síria usou para repelir os ataques ocidentais.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas