Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Autoridade ucraniana: Rússia consegue ocupar países Bálticos em 3 horas

O chefe da administração militar e civil de Donetsk, Pavel Zhebrivsky, declarou que, em caso de uma "guerra híbrida" com a Rússia, OTAN não terá tempo de socorrer os Países Bálticos. Segundo ele, a "posicionamento ativo" dos Países Bálticos acerca do conflito em Donbass é motivado pelo medo de um eventual ataque por parte de Moscou.


Sputnik

"Quando começou a guerra em território de Donetsk e Lugansk, eles se assustaram. Os Países Bálticos — Lituânia, Letônia e Estônia — se posicionaram de forma mais ativa. Soaram os alarmes. E eles são membros da União Europeia e da OTAN", disse a autoridade em uma entrevista para a emissora 112 Ukraina. 


Ensaio para a parada do dia da Marinha da Rússia em Baltiysk. A Frota do Báltico.
Frota do Báltico da Marinha da Rússia em desfilie militar © Sputnik/ Igor Zarembo

Zhebrivsky disse que os Países Bálticos entendem que, se a "Rússia decidir iniciar uma guerra híbrida, bastarão de três a seis horas para ocupar a Lituânuia e a Letônia".

"As forças da OTAN não vão conseguir ajudar a tempo. Por isso a Rússia vai dialogar com eles de uma posição de força", disse o chefe da administração.

Diversos políticos dos Países Bálticos alertam para "ameaça" russa. Kremlin, por outro lado, sempre reitera que os países da OTAN sabem que Moscou não tem planos de atacar e recorrem ao mito da ameaça russa para justificar a remessa de tropas para a fronteira com a Rússia.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas