Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

Aviação do Exército Brasileiro recebe certificados e suplementos de voo do helicóptero AS365K2 Super Pantera

Com testes iniciados pela Aviação do Exército (AvEx) em 2014, o helicóptero AS365K2 “Super Pantera” recebeu o certificado e suplementos de voo no dia 16 de abril de 2018, após voo de comprovação com autoridade aeronáutica responsável pela certificação.


Poder Aéreo

Taubaté (SP) – Os testes foram realizados em todo o território nacional e, ao término, foram identificadas algumas oportunidades de melhoria ao projeto. Um dos aspectos que chamou a atenção da equipe do Grupo de Ensaios e Avaliações (GEA) foi o fato de que uma aeronave tão moderna e com tantas capacidades apresentava restrições à realização de procedimentos de aproximação sobre Instruments Flight Rules (IFR), utilizando o sistema de GPS da aeronave.

Helicóptero AS365K2 Super Pantera
Helicóptero AS365K2 Super Pantera

Após algumas dificuldades na resolução do problema, principalmente em relação ao procedimento de certificação, o GEA passou a estudar e estabelecer um Programa de Certificação baseado nas regras estabelecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Em três meses, com a finalização dos estudos, procedeu-se aos voos de ensaios e à produção do relatório. Foram utilizadas rotas entre Taubaté, Ribeirão Preto, Arealva (Bauru), Campinas, São José dos Campos e Guaratinguetá (todas no estado de São Paulo).

Situações diversas foram testadas, como as condições de voo, limites de desvio, procedimentos em caso de falha de sistema de piloto automático, ações em caso de pane elétrica total e parcial, além de detalhes de ergonomia (campo visual ótimo, máximo e alcances funcionais).

Com todo o procedimento e os estudos, foi gerada uma economia para o orçamento do Exército de aproximadamente US$ 2,9 milhões de dólares, considerando a certificação para toda a frota.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

Postar um comentário

Postagens mais visitadas