Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Quem vai receber 'resposta esmagadora' do Irã pelo atentado em Ahvaz?

No sábado (22), militantes armados abriram fogo contra uma parada militar na cidade de Ahvaz, matando 29 pessoas e ferindo outras 60. O Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, que perdeu 12 de seus militares no atentado, prometeu que o Irã daria uma "resposta esmagadora" aos envolvidos no ataque. Mas de quem Teerã irá se vingar?
Sputnik

A responsabilidade pelo atentado foi assumida pelo Movimento Democrático Patriótico Árabe de Ahvaz (Al-Ahvazia), ligado à Arábia Saudita.

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, comentando a tragédia, afirmou que os atacantes receberam dinheiro da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos e que tinham sido apoiados pelos EUA.

Ex-chefe do Conselho de Cultura da administração presidencial iraniana, doutor Abbas Amirifar, acredita que por trás do ataque em Ahvaz estão países do Ocidente que "têm uma atitude hostil perante o Irã".

"Vale destacar que os terroristas que disseram estar envolvidos no atentado instalaram-se no Oc…

Bomba da Segunda Guerra evacua quase 10 mil pessoas na Itália

Uma operação para desarmar uma bomba da Segunda Guerra Mundial em Bolonha, no norte da Itália, provocou a evacuação de 9,4 mil pessoas neste domingo (8) - todas as que residem em um raio de 800 metros do local do explosivo.


Pars Today

O artefato, de fabricação britânica, pesa 213 quilos e foi encontrado em um canteiro de obras na capital da Emília-Romana. O trabalho do esquadrão antibombas começou durante a manhã e só terminou por volta de 17h40 (horário local), quando os cidadãos puderam voltar para suas casas. 

Bomba da Segunda Guerra evacua quase 10 mil pessoas na Itália

O explosivo deve ser removido nesta segunda-feira (9) para uma pedreira, onde será detonado. "Gostaria de agradecer sobretudo aos cidadãos, que suportaram uma espera mais longa do que se previa", declarou o secretário de Proteção Civil de Bolonha, Alberto Aitini.

A descoberta de bombas da Segunda Guerra Mundial é algo relativamente comum na Itália. A última havia sido achada em março passado, em Fano, na costa leste do país, e a operação de remoção do artefato, também de fabricação britânica, forçou a evacuação de 23 mil pessoas. (ANSA)

Postar um comentário

Postagens mais visitadas