Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Bombardeiros estratégicos russos com mísseis Kh-101 estariam a caminho do Irã?

O Ministério da Defesa russo pediu permissão a Teerã para implantar no território iraniano seus aviões estratégicos: bombardeiros Tu-22M3 e Tu-95, afirmou Vladimir Mukhin em seu artigo para a Nezavisimaya Gazeta.


Sputnik

Segundo Mukhin, esses Tu-22M3 e Tu-95, acompanhados por aviões de reabastecimento Il-78, podem ser armados com mísseis antinavio de diferentes modificações, incluindo o novo míssil de cruzeiro ar-terra Kh-101, que pode atingir alvos marítimos. Essa informação foi divulgada por algumas fontes iranianas.


Míssil Kh-101 lançado pelo avião Tupolev Tu-95MS
Míssil Kh-101 lançado de um Tupolev Tu-95MS © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia

O Kh-101 tem um desvio padrão de cinco metros e um alcance de 5.500 quilômetros. O míssil é capaz de destruir alvos móveis com uma precisão de até dez metros.

"Por conseguinte, esses mísseis podem ser usados contra grupos de porta-aviões do inimigo", sublinhou Mukhin.

O Ministério da Defesa russo ainda não comentou essa informação.

Ao mesmo tempo, o Irã parece disposto a ir ao encontro de Moscou na esfera militar. Durante sua visita a Moscou em 3 de abril, o ministro da Defesa iraniano, general Amir Hatami, declarou que seu país está pronto para cooperar com Moscou na Síria até que o último terrorista seja eliminado nesse país e a situação no país árabe seja estabilizada.

Segundo Hatami, a cooperação bilateral entre a Rússia e o Irã está crescendo. Tal fato tornou-se evidente com a quantidade de voos sem precedentes da Força Aérea russa através do território do Irã.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas