Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

OTAN se prepara para maiores exercícios militares desde 2002

A OTAN está se preparando para realizar seus maiores exercícios militares desde 2002. Trata-se dos Trident Juncture 2018, dos quais participarão mais de 40.000 militares de 30 países membros e parceiros da OTAN.
Sputnik

A fase principal das manobras irá ser realizada entre os dias 25 de outubro e 7 de novembro, na Noruega e áreas vizinhas, com exercícios preliminares nas águas ao largo da costa da Islândia de 15 a 17 de outubro.

Defender-se contra 'qualquer ameaça em qualquer momento'

O objetivo dos exercícios é a dissuasão e defesa contra "qualquer ameaça, de qualquer lugar e em qualquer momento", explicou nesta semana o almirante da Marinha dos EUA a jornalistas em Bruxelas, James G. Foggo III, comandante dos exercícios.

O militar revelou que os Trident Juncture mostram que a OTAN está unida e pronta para se defender valendo-se da defesa coletiva. Neste sentido, o cenário dos exercícios inclui uma violação da soberania de um aliado da OTAN, neste caso da Noruega.

Ao mesm…

Bombardeiros supersônicos chegam à base norte-americana no Qatar (VÍDEO)

Bombardeiros supersônicos não nucleares dos EUA, B-1B Lancer, chegaram à base aérea Al-Udeid no Qatar para substituir os bombardeiros estratégicos B-52 Stratofortress estacionados na área de responsabilidade do Comando Central dos Estados Unidos desde 2016.


Sputnik

O Comando Central da Força Aérea dos EUA anunciou no domingo passado no seu Twitter que dois B-1B Lancer tinham chegado ao Qatar em 31 de março.


Resultado de imagem para AUAB Welcomes Back the B-1 Lancer
B-1B Lancer da USAF na Al Udeid Air Base, Qatar | Reprodução

De acordo com o portal Military.com, a missão principal dos bombardeiros é apoiar a Operação Inherent Resolve, realizada pela coalizão internacional na Síria e Iraque contra os terroristas, assim como a operação Freedom's Sentinel (Sentinela da Liberdade, em português), nome da campanha dos EUA no Afeganistão.

Em 2016, um coronel da Força Aérea estadunidense afirmou ao canal Fox News que o bombardeiro "pode colocar uma arma de 2 mil libras [907 quilos] em uma maçaneta de porta a 15 milhas [24 quilômetros] na escuridão da noite e com o pior tempo".

No entanto, o jato, que entrou no serviço nos anos de 1980, está começando a mostrar sinais de envelhecimento. De acordo com o sargento-mestre Bruce Pfrommer, que trabalha com o avião há 20 anos, o B-1B avaria com muito mais frequência agora.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas