Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Cardume de drones subaquáticos é filmado em ação nos EUA (VÍDEO)

Foi publicado nos Estados Unidos um exercício coordenado de drones subaquáticos lançado por uma embarcação de apoio.


Sputnik

Um cardume de drones SwarmDiver norte-americanos realiza uma manobra debaixo d’água em perfeita coordenação em um vídeo publicado pela empresa Aquabotix. Segundo a assessoria de imprensa, os robôs podem agir como uma estrutura unificada.


Tripulação da Marinha dos EUA preparando drones, mar do Sulu, no sul das Filipinas, 4 de junho de 2007
Drones da US Navy © AFP 2018 / THERENCE KOH

O vídeo mostra como um grupo de drones foi projetado para monitorar o ambiente subaquático, coletar amostras necessárias no fundo do mar e retornar ao navio auxiliar.

Esta classe de dispositivos não foi projetada somente para finalidades civis. Na verdade, militares norte-americanos estão interessados em investir em equipamentos semelhantes que permita a redução de ameaças subaquáticas.

Esses drones são robôs que podem ajudar e, eventualmente, substituir mergulhadores quando é necessário trabalhar em locais perigosos, na vigilância de portos e bases etc.

Os robôs SwarmDiver, que são modulares e equipados com sensores, podem realizar mergulhos de até 50 metros de profundidade e operar por 2,5 horas, tempo estimado de duração de suas baterias.



Postar um comentário