Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Seul celebra decisão de Pyongyang em suspender testes nucleares e de mísseis

Presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder norte-coreano Kim Jong-un irão se encontrar na próxima sexta-feira (27).
EFE

O governo da Coreia do Sul qualificou neste sábado (21) como um "progresso significativo" para a desnuclearização da Coreia do Norte a decisão do regime de Pyongyang de suspender os seus testes atômicos e de mísseis, assim como o fechamento de seu centro de testes nucleares.

Em um comunicado enviado pelo gabinete presidencial sul-coreano, Seul considerou que "a decisão da Coreia do Norte é significativa para a desnuclearização da península coreana" e disse, além disso, que "ajudará a criar um ambiente muito positivo para o sucesso das próximas cúpula intercoreana e entre o Norte e Estados Unidos".

O governo sul-coreano se comprometeu em preparar o iminente encontro entre seu presidente, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, previsto para o próximo dia 27, de modo a "liderar o caminho para a desnuclearização e paz duradour…

Casa Branca: EUA não atacam Síria, mas consideram todas as opções

EUA ainda não iniciaram ataques contra Síria, mas Washington está considerando todas as opções.


Sputnik

"Estamos monitorando a situação atual. Todas as opções estão sendo consideradas", afirmou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, referindo-se ao suposto ataque químico realizado contra civis na cidade síria de Douma, do qual Washington acusa Damasco.


Patrulha dos EUA na Síria
Tropas dos EUA na Síria © AP Photo/ Sem credenciais

Além disso, ela destacou que o suposto ataque químico "concorda" com anteriores usos de armas químicas pelo governo sírio, adicionando que Rússia e Irã também são responsáveis do mesmo por apoiarem Damasco.

Previamente o presidente dos EUA, Donald Trump, prometeu uma possível resposta nas próximas horas sobre o ataque químico na Síria, e disse que "todos pagarão um preço".

Em 7 de abril, fontes de notícias da oposição informaram que forças do governo supostamente usaram cloro em um ataque em Douma, matando aproximadamente 70 pessoas. Autoridades sírias alegaram que terroristas e Capacetes Brancos encenaram o ataque para influenciar a opinião pública.

Postar um comentário