Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Casa Branca: Trump cancela visita à América Latina por causa da situação na Síria

O presidente norte-americano, Donald Trump, cancelou visita à América Latina para se focar na resposta à Síria em relação ao recente ataque químico, comunicou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.


Sputnik

Segundo a Casa Branca, o líder estadunidense não estará presente na 8ª edição da Cúpula das Américas que decorrerá na capital do Peru, Lima, nem visitará a capital colombiana de Bogotá. O presidente será representado na cúpula pelo seu vice Mike Pence.


Donald Trump discursando sobre a Estratégia da Segurança Nacional na segunda-feira, 18 de dezembro
Donald Trump © AP Photo/ Evan Vucc

"O presidente ficará nos Estados Unidos para controlar a resposta dos EUA à Síria e monitorar os acontecimentos no mundo", de acordo com o comunicado de Sanders.

A 8ª Cúpula das Américas ocorrerá nos dias 13 e 14 de abril, em Lima, e deveria ser a primeira viagem de Trump à América Latina desde que tomou posse em janeiro de 2017.

Anteriormente, os Estados Unidos e outros países ocidentais acusaram as autoridades sírias de supostamente ter realizado na noite de 7 para 8 de abril um ataque químico na cidade síria de Douma, matando aproximadamente 70 pessoas.

Donald Trump, por sua parte, afirmou na segunda-feira (9), que dará uma resposta possível até este fim de semana. Em um comunicado de hoje, a Casa Branca declarou que Washington está considerando todas as opções de resposta.

Por sua vez, as autoridades sírias vêm negando todas as acusações, afirmando ter avisado que os radicais na área estavam planejando provocações com o uso de armas químicas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas