Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Cerimônia de Lançamento do Submarino Riachuelo

Temer e Bolsonaro participaram de lançamento do submarino Riachuelo
EBC | DefesaNet

O presidente Michel Temer e o presidente eleito, Jair Bolsonaro, participaram na manhã de hoje (14) da cerimônia de lançamento ao mar do submarino Riachuelo, no Complexo Naval de Itaguaí (RJ). O Riachuelo é o primeiro do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, que tem parceria com a França.

A primeira-dama Marcela Temer, madrinha do Riachuelo, batizou o submarino quebrando uma garrafa contra o casco e pediu a bênção ao submarino e aos marinheiros que o navegarem.

“Estamos dando prova renovada da excelência da nossa indústria naval. Estamos mostrando que juntos somos capazes de superar qualquer desafio. País de vocação pacífica, o Brasil constrói seu submarino, não para ameaçar quem quer que seja, não para perturbar a tranquilidade das águas internacionais. O Brasil constrói seus submarinos, porque um país com mais de 7 mil quilômetros de costa, não pode prescindir de instrumentos para defesa de sua sobe…

Comando Estratégico dos EUA: Rússia e China estão testando mísseis hipersônicos

Rússia e China estão usando mísseis hipersônicos, disse o general comandante do Comando Estratégico dos EUA, John Hyten, aos repórteres nesta terça-feira.


Sputnik

"Observamos a Rússia e a China operando mísseis hipersônicos", disse Hyten, acrescentando a realização desses testes é uma novidade para os norte-americanos.


Rússia celebra o Dia da Força Estratégica de Mísseis
Lançamento de míssil russo © Sputnik

Os Estados Unidos, sem dúvida, terão que implantar sistemas defensivos no espaço para neutralizar os sistemas ofensivos implantados por seus adversários, disse o comandante geral do Comando Estratégico dos EUA.

"Não tenho dúvidas de que teremos de implantar sistemas defensivos no espaço, porque nossos adversários estão construindo sistemas ofensivos e vamos ter que nos defender", disse Hyten.

Além disso, Hyten acrescentou que os EUA "terão de tomar uma decisão sobre o que fazer para desafiar as capacidades espaciais de terceiros".

O comandante afirmou que Washington e Moscou precisam ampliar o diálogo, inclusive em nível estratégico, e entre as suas Forças Armadas.

"Eu sempre defendo a ampliação do diálogo com os nossos potenciais adversários. Gostaria de contar com um diálogo mais estratégico com a Rússia e a China", disse o militar.

O general acrescentou que continua "incentivando o Departamento de Estado [dos EUA] a dialogar", ao mesmo tempo em que defende que "a administração e as Forças Armadas mantenham conversações entre as suas lideranças, inclusive comigo", concluiu.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas