Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

'Concessão sem precedentes': Rússia tornará sonho mais precioso da Turquia em realidade

As primeiras entregas de sistemas S-400 russos à Turquia que previamente foram marcadas para março de 2020, serão realizadas mais cedo — em julho de 2019. Neste contexto, várias fontes militares asseguram que esta é "uma concessão sem precedentes" de Moscou a Ankara.


Sputnik

O jornal Kommersant, que cita as fontes próximas ao setor militar da Rússia, afirma que adiantar a realização do contrato quanto às entregas de S-400 foi um dos temas-chaves da viagem do presidente russo Vladimir Putin à Turquia. O mandatário russo confirmou a diminuição dos prazos de entrega a "pedido dos nossos sócios e amigos turcos".


Sistema de defesa antiaérea S-400
S-400 Triumph © Sputnik/ Sergei Pivovarov

O chefe da Rosoboronexport, Aleksandr Mikheev, destacou que Moscou "fará o necessário para cumprir o pedido da Turquia".

De acordo com o diário, é muito provável que em breve seja firmado "um acordo adicional para corrigir o início das entregas".

Ao mesmo tempo, uma fonte militar de alta patente afirmou ao Kommersant, que tal concessão é "em certa medida sem precedentes": "A execução do contrato em tão pouco tempo demostra o alto nível de nossas relações".

"Parece que a história com os S-400 se transformou para o presidente [da Turquia, Recep Tayyip] Erdogan em uma espécie de projeto simbólico para demostrar seu desafio aos Estados Unidos, que se opõem a este acordo", opina Mikhail Barabanov, editor-chefe da revista Moscow Defense Brief.

O jornal também destaca, citando fontes militares, que não haverá problemas provenientes da Rússia para cumprir o acordo e entregar os complexos de defesa.

Em dezembro do ano passado, representantes russos e turcos assinaram em Ancara o acordo de crédito para fornecimento dos complexos antiaéreos S-400. Em conformidade com o contrato, Ancara deve comprar duas baterias do complexo e a manutenção das mesmas será de sua responsabilidade. As partes negociaram cooperação tecnológica nesta esfera para o desenvolvimento de complexos antiaéreos na Turquia.

O S-400 Triumph é o sistema antiaéreo russo mais avançado, capaz de atingir alvos aéreos em distâncias de até 400 quilômetros e mísseis balísticos em até 60 quilômetros de distância. Um lançador S-400 pode disparar pelo menos quatro tipos de mísseis interceptadores, e um esquadrão pode atingir até 36 alvos ao mesmo tempo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas