Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Coreia do Sul e EUA iniciam exercícios conjuntos em período de degelo com Pyongyang

Manobras, que Coreia do Norte considera treinamento de invasão a seu território, devem durar menos que o habitual.


France Presse


Coreia do Sul e Estados Unidos iniciaram neste domingo (1º) os exercícios militares conjuntos anuais, de forma mais discreta que o habitual, em um momento de reconstrução do diálogo com a Coreia do Norte.

Aviões da Força Aérea dos EUA voam em formação durante um exercício aéreo conjunto entre os EUA e a Coreia do Sul em 2017 (Foto:  The Defense Ministry/Yonhap via Reuters)
Aviões da Força Aérea dos EUA voam em formação durante um exercício aéreo conjunto entre os EUA e a Coreia do Sul em 2017 (Foto: The Defense Ministry/Yonhap via Reuters)

E em uma tentativa de não prejudicar o aparente melhor momento das relações diplomáticas com a Coreia do Norte, Seul e Washington decidiram realizar as manobras durante um mês, metade do tempo habitual.

Os Exércitos sul-coreano e americano também optaram por não utilizar determinadas armas estratégicas, de acordo com Seul.

Os Jogos Olímpicos de Inverno celebrados na cidade sul-coreana de Pyeongchang em fevereiro terminaram com uma aproximação entre as duas Coreias: os governantes dos dois países se reunirão no fim de abril, antes de um esperado encontro entre o presidente americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un.

Os exercícios, batizados de Key Resolve e Foal Eagle, que acontecem a cada ano na mesma data, foram adiados para não coincidir com os Jogos de Pyeongchang.

Tensão habitual

Os exercícios sempre aumentam a tensão na península coreana, já que o regime de Pyongyang, que tem armamento nuclear, considera as manobras um treinamento geral para uma invasão de seu território.

Mas um alto funcionário do governo sul-coreano que viajou a Pyongyang no início de março afirmou que Kim Jong-un "entende" a decisão adotada por Estados Unidos e Coreia do Sul de prosseguir com as manobras militares.

O Foal Eagle é um exercício que reúne 11,5 mil soldados americanos e 290 mil militares sul-coreanos, enquanto o Key Resolve é um exercício de comando baseado em simulações por computador.

As manobras começam no mesmo dia em que estrelas sul-coreanas do K-pop farão um show histórico em Pyongyang.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas