Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA reconhece ser vulnerável perante Rússia

As forças de desdobramento avançado do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA que, segundo se considerou durante várias décadas, se encontravam em segurança, agora se encontram em uma posição vulnerável, declarou em audições no Senado o comandante do corpo, general Robert Neller.


Sputnik

"O desenvolvimento de armas de alta precisão de longo alcance pelos nossos rivais principais — China, Rússia, Coreia do Norte, Irã e organizações extremistas — tornou vulneráveis muitas forças de desdobramento avançado dos EUA", ressaltou no seu discurso.


Fuzileiros navais dos EUA na Noruega participam dos exercícios Cold Response
Fuzileiros navais dos EUA | CC0 / Departamento de Defesa dos EUA

O general notou que a maioria das bases dos fuzileiros navais no exterior não estão suficientemente protegidas de ataques, o que mina a sua capacidade de preparar e efetuar operações militares.

"Temos que reforçar adicionalmente essas bases, incluindo os hangares e postos de comando. É necessário ampliar as possibilidades de conserto rápido das bases aéreas e aperfeiçoar os meios de defesa antiaérea", declarou o general.

Os EUA já não podem seguir conceitos militares baseados no controle indiscutível do mar, resumiu Neller.

Mais cedo, o chefe do Comando Estratégico do Pentágono, general John Hyten, afirmou que os militares norte-americanos observaram como a Rússia e China testam seus diversos mísseis.

"Vocês devem acreditar nas declarações do [presidente russo] Vladimir Putin sobre aquilo em que ele está trabalhando", ressaltou o general.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas