Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA ameaçam Turquia com sanções em caso de compra dos sistemas S-400 da Rússia

Em dezembro 2017, Rússia e Turquia assinaram um acordo de empréstimo para o fornecimento de sistemas de mísseis de defesa aérea S-400 russos para a Turquia.
Sputnik

O assessor do secretário de Estado dos EUA, Wess Mitchell, declarou nesta quarta-feira (18), durante uma audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes dos EUA, que a Turquia pode receber sanções após a compra dos sistemas de defesa russos S-400.


"Ancara confirma que concordou em comprar os sistemas de mísseis russos S-400, o que pode potencialmente levar a sanções no âmbito do artigo 231 da Lei de Contenção de Adversários da América Através de Sanções [CAATSA] e influencia negativamente sobre a participação no programa dos F-35 [caças de 5ª geração]", disse o representante do Departamento de Estado na audiência sobre a política dos EUA no Oriente Médio.

Em dezembro do ano passado, os representantes russos e turcos assinaram um acordo de crédito para fornecimento de sistemas S-400. Segundo …

Daesh tenta ofensiva na Síria após bombardeio de base aérea

O grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países) tentou lançar uma ofensiva em várias áreas da província síria de Homs após o bombardeiro da base aérea T-4, comunicou nesta segunda-feira (9) o canal libanês Al Mayadeen.


Sputnik

"Logo após o ataque contra a base Tiyas [T-4] foram registradas tentativas do Daesh de avançar em direção de duas áreas localizadas no deserto", comunicou o correspondente do canal, citando suas fontes.


Terroristas do Daesh na Síria (foto de arquivo)
Terroristas do Daesh na Síria © AP Photo/ Militant website

No momento, não há informações sobre perdas entre os militares.

Anteriormente, a mídia síria comunicou que a base aérea T-4, localizada na província síria de Homs, foi alvo de um ataque de mísseis, apontando suspeitas de envolvimento dos EUA. Por sua vez, o canal Al Mayadeen comunicou que o bombardeiro foi levado a cabo por aviões que entraram ao espaço aéreo sírio a partir do território libanês.

O ataque de mísseis resultou em vários mortos e feridos.Posteriormente, a Casa Branca frisou que, no momento, os EUA não estão realizando operações militares contra a Síria.

Postar um comentário