Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Daesh tenta ofensiva na Síria após bombardeio de base aérea

O grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países) tentou lançar uma ofensiva em várias áreas da província síria de Homs após o bombardeiro da base aérea T-4, comunicou nesta segunda-feira (9) o canal libanês Al Mayadeen.


Sputnik

"Logo após o ataque contra a base Tiyas [T-4] foram registradas tentativas do Daesh de avançar em direção de duas áreas localizadas no deserto", comunicou o correspondente do canal, citando suas fontes.


Terroristas do Daesh na Síria (foto de arquivo)
Terroristas do Daesh na Síria © AP Photo/ Militant website

No momento, não há informações sobre perdas entre os militares.

Anteriormente, a mídia síria comunicou que a base aérea T-4, localizada na província síria de Homs, foi alvo de um ataque de mísseis, apontando suspeitas de envolvimento dos EUA. Por sua vez, o canal Al Mayadeen comunicou que o bombardeiro foi levado a cabo por aviões que entraram ao espaço aéreo sírio a partir do território libanês.

O ataque de mísseis resultou em vários mortos e feridos.Posteriormente, a Casa Branca frisou que, no momento, os EUA não estão realizando operações militares contra a Síria.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas