Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Damasco: acusações de uso de arma química são 'disco quebrado não convincente'

Autoridades sírias criticaram as acusações feitas contra Damasco pelo suposto uso de armas químicas na região de Ghouta Oriental, dizendo que tais alegações não convencem mais.


Sputnik

"Alegações de uso químico se tornaram um disco quebrado não convincente, exceto por alguns países que negociam com o sangue de civis e apoiam o terrorismo na Síria", disse um representante do governo sírio citado pela agência SANA. "Todas as vezes que o Exército Árabe Sírio avança na luta contra o terrorismo, alegações de uso químico são usadas como desculpa para prolongar a vida dos terroristas em Douma". 


Soldados sírios na cidade de Ghouta (arquivo)
Militares sírios em Ghouta © Sputnik/ Andrey Stenin

A posição defendida por Damasco recebeu apoio de Rússia e Irã, que recusaram os relatos da mídia sobre um possível uso, pelo Exército Sírio, de bomba de cloro em Douma, Ghouta Oriental, argumentando que tais denúncias teriam como objetivo proteger terroristas e justificar uma intervenção militar estrangeira mais efetiva na Síria.

Em declarações à SANA, uma fonte do Ministério das Relações Exteriores da Síria disse que o pretexto de usar armas químicas em Ghouta já havia sido planejado pelos terroristas, e "há informações documentadas e confirmadas sobre as quais o Estado sírio já tinha avisado".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas