Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Defesa russa: estão criadas todas as condições para restauração do Estado sírio

Todas as condições já foram criadas para a restauração da Síria como Estado unificado e integral, afirmou nesta terça-feira o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu.


Sputnik

"Atualmente, todas as condições foram criadas para o renascimento da Síria como um estado unificado e integral. Mas, para atingir esse objetivo, é necessário que não apenas a Rússia faça esforços, mas também outros membros da comunidade mundial", disse Shoigu durante reunião dos ministros da Defesa da Organização para Cooperação de Xangai (OCX). "Contamos com o apoio dos membros da OCX", acrescentou.


Ministro da Defesa russo Sergei Shoigu
Ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu © Sputnik / Grigory Sysoev

De acordo com o ministro russo, após a derrota do grupo terrorista Daesh na Síria e no Iraque, seus militantes decidiram migrar para outras regiões, como Ásia Central e Sudeste Asiático.

"Novas células terroristas estão sendo criadas lá", afirmou Shoigu. "A situação é complicada pelo fato de os terroristas usarem meios modernos de destruição, incluindo veículos aéreos não tripulados, capazes de operar a uma distância de 100 quilômetros. Sua criação é impossível sem a assistência técnica de países desenvolvidos".

Comentários

Postagens mais visitadas