Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Diplomacia saudita: Qatar deve enviar tropas à Síria para manter proteção dos EUA

O chanceler da Arábia Saudita, Adil al-Jubair, declarou nesta terça-feira que o Qatar deveria enviar suas tropas para a Síria se não quiser perder o apoio militar norte-americano.


Sputnik

"O Qatar tem que pagar pela presença das tropas dos EUA na Síria e deve enviar tropas para a Síria antes do presidente dos EUA se recusar a fornecer proteção dos EUA ao Qatar", disse o ministro. 


Forças Armadas da Arábia Saudita e unidades das Forças Especiais do Exército do Paquistão participam dos exercícios militares conjuntos Al-Samsam 5, no sudoeste da Arábia Saudita
Tropas da Arábia Saudita e do Paquistão em exercício militar © AP Photo / SPA

Ele observou que, se os EUA deixarem de garantir a segurança do Qatar, o regime neste país será derrubado em menos de uma semana.

Anteriormente, foi divulgada na mídia que Washington já contatou a Arábia saudita, Qatar e Emirados Árabes Unidos pedindo que prestem financiamento para recuperar o norte da Síria e enviem seus militares à região.

Segundo os relatos, a iniciativa tem por objetivo evitar um "vazio na área de segurança" na Síria que possa estimular os terroristas do Daesh a voltarem à região.

As relações entre o Qatar e vários países da região se agravaram significativamente em junho de 2017, quando a Arábia Saudita, o Bahrein, o Egito e vários outros países romperam as relações diplomáticas com o Qatar, acusando-o de patrocinar o terrorismo e de minar a estabilidade regional.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas