Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Estado-Maior russo: grupo aeronaval dos EUA chegará ao golfo Pérsico no início de maio

O grupo aeronaval dos Estados Unidos liderado pelo porta-aviões USS Harry Truman deve chegar ao golfo Pérsico no início de maio, relatou o vice-chefe do Departamento Central de Operações do Estado-Maior russo, tenente-general Viktor Poznikhir.


Sputnik

Segundo o general russo, esta é uma prática habitual da Marinha norte-americana para manter sua presença na região.


Aviões F/A-18 a bordo do USS Harry Truman em 27 de julho de 2010, no mar Árabe
F-18 Super Hornet a bordo do USS Harry S. Truman © AFP 2018/ PHIL WEYMOUTH

"O grupo aeronaval dos EUA liderado pelo porta-aviões Harry S. Truman com seus navios de escolta começou a se dirigir ao golfo Pérsico e atingirá seu destino por volta do início de maio. Esta é uma prática habitual da Marinha norte-americana para manter sua presença na região", disse Poznikhir.

O Estado-Maior da Rússia "está monitorando atentamente a situação em torno da Síria" e vai informar a mídia sobre suas mudanças, acrescentou Poznikhir.

Ontem (10), a mídia norte-americana informou que um grupo aeronaval de ataque dos EUA, liderado pelo USS Harry S. Truman, está se dirigindo para o mar Mediterrâneotransportando um total de 6,5 mil militares.

Neste sentido, analistas advertiram que este grupo naval pode ser utilizado em um ataque contra a Síria.

A partida do grupo aeronaval de ataque acontece depois de uma série de declarações do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre eventuais medidas de retaliação ao suposto ataque químico na cidade síria de Douma, pelo qual os Estados Unidos e outros países ocidentais culparam o governo sírio.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou que as falsas denúncias de ataques químicos visam proteger os terroristas e justificar uma intervenção militar estrangeira na Síria.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas