Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Estão preparando provocação de grande escala na Síria, alerta analista

Defesa antiaérea da base russa Hmeymim, situada na Síria, eliminou "alvos aéreos de pequeno porte". Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um especialista militar comentou a situação.


Sputnik

Sistemas russos de defesa antiaérea em Hmeymim interceptaram vários drones de pequeno porte. A operação não causou vítimas nem danos materiais, segundo representantes da base russa.


Aviões da Força Aeroespacial da Rússia na base de Hmeymim, Síria
Aeronaves russas na base aérea síria de Hmeymim © Foto: Ministério da Defesa da Rússia

"Na madrugada de 24 de abril, sistemas de controle do espaço aéreo da base russa Hmeymim detectaram alvos aéreos de pequeno porte de origem desconhecida. Defesa da base russa eliminou todos os alvos", afirmou à Sputnik uma fonte da base.

No momento, a base aérea está funcionando como de costume.

Anteriormente, a defesa antiaérea já havia repelido ataques de drones a instalações militares da Rússia na Síria. Assim, na madrugada de 6 de janeiro, militares russos interceptaram 13 drones de terroristas que deveriam lançar bombas contra a base Hmeymim e contra o posto de manutenção técnico-militar da Marinha russa em Tartus.

O analista militar, especialista em assuntos de segurança nacional, Aleksandr Zhilin, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, falou sobre possíveis objetivos destas provocações na Síria.

"Caso analisemos as ações de grupos particulares que têm influência sobre o Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países], sobre a assim chamada oposição moderada, podemos chegar a conclusão: está em andamento preparo para uma grande provocação", frisou.

"Seus organizadores podem ter como objetivo, por exemplo, provocar um confronto militar direto entre os exércitos do Irã e de Israel, para que no Oriente Médio se desencadeie uma grande guerra. Em seguida, tentarão transformar essa guerra no algoritmo ‘mundo do Ocidente contra o mundo do Islã'", acredita Aleksandr Zhilin.

"Defesa russa está em completa prontidão de combate, protegendo nossas instalações militares. É evidente que a situação não é simples", ressaltou Zhilin.

Comentários

Postagens mais visitadas