Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

EUA anunciam criação de arma de 'energia dirigida'

O progresso no uso da tecnologia de "energia dirigida" na área de defesa atingiu seu "ponto de ruptura", comunicou ao portal Space News o chefe do Centro para Tecnologias Promissoras da empresa Lockheed Martin, Nelson Pedreiro.


Sputnik

De acordo com ele, a empresa já havia criado um protótipo de arma a laser capaz de defender bases militares de ataques com drones.


Resultado de imagem para ATHENA lockheed martin
Lockheed Martin ATHENA laser


Pedreiro afirmou também que no ano passado a Lockheed Martin demonstrou o funcionamento do sistema ATHENA, de 30 quilowatts, em uma base do exército norte-americano situada no estado de Novo México.

"O sistema atingiu alvos aéreos em pleno voo causando danos estruturais e provocando a perda de controle sobre eles. Os lasers também estão sendo desenvolvidos para a Agência de Defesa de Mísseis como armas antimíssil capazes de abater mísseis balísticos inimigos durante a decolagem", acrescentou o engenheiro.

Anteriormente, o Pentágono fechou o contrato para a criação de um protótipo de míssil de cruzeiro hipersônico. De acordo com a mídia, o Departamento de Defesa norte-americano planeja destinar cerca de US$ 928 milhões (R$ 3,1 bilhões) para o desenvolvimento do míssil para os aviões da Força Aérea dos EUA.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas