Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

EUA lançam míssil balístico intercontinental Minuteman III no Pacífico (VÍDEO)

A Força Aérea dos EUA efetuou testes do míssil balístico intercontinental Minuteman III, declarou a assessoria de imprensa da Força Aérea.


Sputnik

São os primeiros testes teste tipo neste ano, os anteriores decorreram em agosto de 2017. Inicialmente, os testes estavam previstos para fevereiro, mas foram adiados.


Lançamento do míssil Minuteman III (foto de arquivo)
Lançamento do míssil Minuteman III © REUTERS / Michael Peterson

De acordo com o jornal Air Force Times, o míssil não estava equipado com carga de combate. Foi reconhecido que os testes foram bem-sucedidos, já que a ogiva atingiu o alvo planejado.

O míssil foi lançado da base Vandenberg no sul da Califórnia. No entanto, informa-se que o objetivo da prova foi verificar a preparação, eficiência e precisão do sistema.

Os mísseis Minuteman são regularmente testados com lançamentos da base Vandenberg, enviando os veículos não armados para atingirem uma zona-alvo em meio ao oceano Pacífico.

O especialista militar russo, Igor Korotchenko, comentou o lançamento em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik: "É um velho míssil balístico norte-americano que está em serviço já há várias dezenas de anos. Atualmente estão sendo modernizados conforme o plano e, em consequência, no âmbito do programa de manutenção de prontidão de combate, são efetuados os testes."

Para ele, esse evento não tem nada de extraordinário. "Mais um lançamento do Minuteman III não é nenhuma sensação. É um evento comum e os norte-americanos já nos tinham avisado disso com antecedência", ressaltou.

No entanto, ele notou que a Rússia não é inferior aos EUA neste caso, mencionando os mísseis russos Topol-M e Yars. "A nossa componente na estrutura da Força Estratégica de Mísseis e na estrutura das forças nucleares estratégicas é comparável com a norte-americana." A Rússia e os EUA possuem portadores estratégicos iguais em sua eficácia, assim como em cargas de combate, concluiu.


Postar um comentário