Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

EUA responsabilizam Rússia por ataques químicos na Síria

Os EUA estão atentos a um possível uso de armas químicas na cidade de Douma, em Ghouta Oriental, segundo um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA.


Sputnik

"Vimos muitas mensagens perturbadoras hoje à tarde sobre outro possível ataque com armas químicas perto do hospital de Douma, na Síria. As mensagens de alguns grupos e de pessoal médico no local deixam a entender que ao menos 40 pessoas morreram e centenas ficaram feridas. Muitas famílias que incluem crianças refugiaram-se em abrigos, mas suspeita-se que todas morreram", comunicou.


Resultado de imagem para douma siria
Douma, Síria | Bassam Khabieh/ Reuters

De acordo com o representante da entidade diplomática, eles continuam recebendo mensagens e avaliando as informações sobre um possível ataque.

No entanto, ele disse que "a informação sobre utilização anterior de armas químicas pelo regime não suscita dúvidas". Ele também responsabilizou a Rússia pelo ataque químico na Síria.

"Como já dissemos anteriormente, a responsabilidade final pelos ataques brutais contra inúmeros sírios com o uso de armas químicas é da Rússia. A defesa do regime de Bashar Assad por parte da Rússia e a incapacidade dos russos de pararem o uso de armas químicas na Síria colocam em dúvida seu compromisso para resolver a crise", disse o porta-voz do Departamento de Estado.

O governo da Síria tem refutado repetidamente as acusações de uso de armas químicas e transfere a responsabilidade para os militantes. A Rússia também rejeitou as acusações e declarou que apoia a investigação e punição dos responsáveis.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas