Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA ameaçam Turquia com sanções em caso de compra dos sistemas S-400 da Rússia

Em dezembro 2017, Rússia e Turquia assinaram um acordo de empréstimo para o fornecimento de sistemas de mísseis de defesa aérea S-400 russos para a Turquia.
Sputnik

O assessor do secretário de Estado dos EUA, Wess Mitchell, declarou nesta quarta-feira (18), durante uma audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes dos EUA, que a Turquia pode receber sanções após a compra dos sistemas de defesa russos S-400.


"Ancara confirma que concordou em comprar os sistemas de mísseis russos S-400, o que pode potencialmente levar a sanções no âmbito do artigo 231 da Lei de Contenção de Adversários da América Através de Sanções [CAATSA] e influencia negativamente sobre a participação no programa dos F-35 [caças de 5ª geração]", disse o representante do Departamento de Estado na audiência sobre a política dos EUA no Oriente Médio.

Em dezembro do ano passado, os representantes russos e turcos assinaram um acordo de crédito para fornecimento de sistemas S-400. Segundo …

Ex-presidente da URSS sobre golpe contra Síria: é treinamento antes de disparar a sério

O ataque com mísseis realizado por Washington e seus aliados parece um treinamento antes de iniciar um combate real, declarou o primeiro e único presidente da URSS, Mikhail Gorbachev.


Sputnik

Em entrevista à emissora letã Baltkom, o ex-líder soviético (1990-1991) opinou que ninguém precisa do ataque na forma em que foi realizado.


PrédioPrédios destruidos após ataque aéreo da coalizão internacional liderada pelos EUA na Síria (foto de arquivo)
Prédios na Síria destruídos após ataque da coalizão liderada pelos EUA © AFP 2018 / AHMAD ABOUD

"Acredito que ninguém precisa do ataque da maneira em que foi realizado e em que é apresentado. Parece mais um treinamento antes de começar a disparar a sério. É inaceitável, não resultará em nada de bom", afirmou Gorbachev.

Na madrugada de sábado (14), o Reino Unido, os Estados Unidos e a França lançaram ataques contra a Síria em retaliação a um suposto ataque químico na cidade de Douma, atingindo instalações sírias governamentais onde supostamente eram produzidas armas químicas. Os aliados lançaram mais de 100 mísseis, 71 dos quais foram interceptados pelo sistema de defesa aérea sírio.

Comentando o ataque, Donald Trump elogiou a operação conjunta realizada pelas forças dos três países, dizendo que "a missão está cumprida".

Postar um comentário