Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Fonte relata ataques de foguetes contra centro de Damasco

Neste sábado (7), a praça da Mesquita dos Omíadas e a área onde antigamente se situava a filial da Sputnik foram atingidas por foguetes, comunicou uma fonte familiarizada com a situação. Como resultado, ao menos 5 pessoas morreram e 30 ficaram feridas.


Sputnik

"Um projétil explodiu perto da antiga filial da Sputnik no centro de Damasco, vários outros foguetes explodiram na praça da Mesquita dos Omíadas. Segundo dados médicos, 5 pessoas morreram e 30 ficaram feridas", comunicou a fonte.


Fumaça após um alegado ataque aéreo nos bairros controlados por rebeldes no Leste de Damasco, na Síria (foto de arquivo)
Fumaça após ataque a bairro de Damasco © AFP 2018/ Amer Almohibany

De acordo com militares sírios, os ataques foram realizados por radicais do grupo Jaysh al-Islam a partir da cidade de Douma, situada em Ghouta Oriental.

Na sexta-feira (6) à noite, na cidade de Douma, os terroristas violaram os acordos fechados com o exército sírio com a mediação do Centro Russo de Reconciliação, ao abrir fogo contra o corredor humanitário em Muhayam al-Wafedin, bem como contra o centro de Damasco e os subúrbios da capital síria.

Em resposta, o exército sírio levou a cabo vários ataques contra alvos terroristas na cidade de Douma.

A cidade de Douma permanece o último bastião dos terroristas em Ghouta Oriental. Graças aos acordos fechados anteriormente entre o exército sírio e os radicais, de Douma foram retirados todos os combatentes do grupo Failak ar-Rahman e suas famílias, transportados à província de Idlib. A segurança da retirada foi garantida por militares russos e sírios. No fim da semana, vários grupos de combatentes do Jaysh al-Islam abandonaram Douma e foram transportados para a cidade de Jarabulus.

Nesta sexta-feira (6), fontes do serviço de segurança sírio informaram sobre a prontidão dos combatentes de fechar o acordo e acertar todas as condições com o exército sírio.

Contudo, ao realizar ataques contra Damasco que causaram novas vítimas, ao recusar entregar ao governo sequestrados e presos, os combatentes do Jaysh al-Islam acabaram com as conversações e com a trégua. Em resposta, as tropas governamentais sírias iniciaram uma operação terrestre para eliminar os terroristas e libertar presos e civis.

Postar um comentário