Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Forças Armadas sírias: base de Shayrat foi atacada por Israel

As Forças Armadas da Síria afirmaram que foi Israel quem lançou mísseis contra base de Shayrat na província de Homs, comunicou o portal de notícias Al-Masdar.


Sputnik

O Exército israelense ainda não comentou as informações.


Base aérea de Shayrat na Síria (foto de arquivo)
Sukhoi Su-22 sírio na base aérea Shayrat © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy

O portal indica que os aviões atravessaram a fronteira da Síria a partir do Líbano, supondo-se que se tratou de aviões israelenses.

Na madrugada de 17 (horário local), a mídia informou que os sistemas de defesa antiaérea sírios repeliram um ataque perto da cidade de Homs.

Segundo várias fontes, os militares sírios interceptaram cerca de 10 mísseis lançados contra a base aérea de Shayrat. O canal de TV Al-Mayadeen comunicou que o ataque não provocou vítimas mortais nem causou danos materiais, pois a defesa antiaérea síria interceptou todos os mísseis lançados.

Comentando os relatos sobre o ataque, um representante do Pentágono disse à Sputnik que os EUA não estão realizando operações militares perto da base de Shayrat.

Mais tarde, a mídia árabe, citando fontes no exército sírio, informou sobre outro ataque com três mísseis contra o aeródromo de Al-Dumayr a 50 quilômetros de Damasco.

De acordo com o canal Al-Mayadeen, o aeródromo foi atacado enquanto lá estavam discutindo um acordo para a saída dos militantes dessa área. O canal informou que deste ataque também não resultaram vítimas, tendo os mísseis sido interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas