Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Forças Armadas sírias: base de Shayrat foi atacada por Israel

As Forças Armadas da Síria afirmaram que foi Israel quem lançou mísseis contra base de Shayrat na província de Homs, comunicou o portal de notícias Al-Masdar.


Sputnik

O Exército israelense ainda não comentou as informações.


Base aérea de Shayrat na Síria (foto de arquivo)
Sukhoi Su-22 sírio na base aérea Shayrat © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy

O portal indica que os aviões atravessaram a fronteira da Síria a partir do Líbano, supondo-se que se tratou de aviões israelenses.

Na madrugada de 17 (horário local), a mídia informou que os sistemas de defesa antiaérea sírios repeliram um ataque perto da cidade de Homs.

Segundo várias fontes, os militares sírios interceptaram cerca de 10 mísseis lançados contra a base aérea de Shayrat. O canal de TV Al-Mayadeen comunicou que o ataque não provocou vítimas mortais nem causou danos materiais, pois a defesa antiaérea síria interceptou todos os mísseis lançados.

Comentando os relatos sobre o ataque, um representante do Pentágono disse à Sputnik que os EUA não estão realizando operações militares perto da base de Shayrat.

Mais tarde, a mídia árabe, citando fontes no exército sírio, informou sobre outro ataque com três mísseis contra o aeródromo de Al-Dumayr a 50 quilômetros de Damasco.

De acordo com o canal Al-Mayadeen, o aeródromo foi atacado enquanto lá estavam discutindo um acordo para a saída dos militantes dessa área. O canal informou que deste ataque também não resultaram vítimas, tendo os mísseis sido interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas