Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Forças Armadas sírias: base de Shayrat foi atacada por Israel

As Forças Armadas da Síria afirmaram que foi Israel quem lançou mísseis contra base de Shayrat na província de Homs, comunicou o portal de notícias Al-Masdar.


Sputnik

O Exército israelense ainda não comentou as informações.


Base aérea de Shayrat na Síria (foto de arquivo)
Sukhoi Su-22 sírio na base aérea Shayrat © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy

O portal indica que os aviões atravessaram a fronteira da Síria a partir do Líbano, supondo-se que se tratou de aviões israelenses.

Na madrugada de 17 (horário local), a mídia informou que os sistemas de defesa antiaérea sírios repeliram um ataque perto da cidade de Homs.

Segundo várias fontes, os militares sírios interceptaram cerca de 10 mísseis lançados contra a base aérea de Shayrat. O canal de TV Al-Mayadeen comunicou que o ataque não provocou vítimas mortais nem causou danos materiais, pois a defesa antiaérea síria interceptou todos os mísseis lançados.

Comentando os relatos sobre o ataque, um representante do Pentágono disse à Sputnik que os EUA não estão realizando operações militares perto da base de Shayrat.

Mais tarde, a mídia árabe, citando fontes no exército sírio, informou sobre outro ataque com três mísseis contra o aeródromo de Al-Dumayr a 50 quilômetros de Damasco.

De acordo com o canal Al-Mayadeen, o aeródromo foi atacado enquanto lá estavam discutindo um acordo para a saída dos militantes dessa área. O canal informou que deste ataque também não resultaram vítimas, tendo os mísseis sido interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea.

Postar um comentário