Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Governo saudita diz que rei e príncipe herdeiro são 'linha vermelha'

O ministro de Relações Exteriores saudita, Adel al-Jubeir, afirmou que o rei Salman bin Abdulaziz e o príncipe Mohammed Bin Salman são uma "linha vermelha" para a Arábia Saudita e rejeitou o suposto envolvimento do herdeiro da coroa saudita no assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.
EFE

Riad - "A liderança do reino da Arábia Saudita representada nas guardas das duas mesquitas sagradas (o rei) e o príncipe herdeiro são uma linha vermelha e não permitiremos tentativa algum de atacar nossos líderes", afirmou Al-Jubeir em entrevista publicada nesta terça-feira o jornal árabe internacional "Asharq Al-Awsat".


"Atacar os líderes do reino é tocar em todos os cidadãos", acrescentou.

O ministro fazia alusão às versões que vinculam o príncipe Mohammed com a morte do jornalista no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro.

Veículos de imprensa americanos informaram na sexta-feira que a CIA tinha concluído que o herdeiro saudita ordenou o assassinato de Kh…

Iêmen alveja região industrial de Jizan, Arábia Saudita, com míssil balístico

A unidade de mísseis do Exército iemenita e de comitês populares tem como alvo a região industrial de Jizan, no sudoeste da Arábia Saudita, com o míssil balístico "Badr 1" na quinta-feira, informou a Agência de Notícias da República Islâmica (IRNA).


Pars Today

A rede de TV Al-Masirah citou meios de comunicação sauditas dizendo que sons de várias explosões foram ouvidos em Jizan.


Iêmen alveja região industrial de Jizan com míssil balístico
Míssil balístico Badr 1 | Reprodução
Na quarta-feira, o exército iemenita disparou um míssil Badr 1 na cidade econômica de Malek Abdullah e outros alvos na província de Jizan, no sudoeste da Arábia Saudita.

Em março de 2015, a Arábia Saudita em cooperação com alguns outros estados árabes lançou uma agressão militar contra o Iêmen depois de bloquear o país de ar, mar e terra em uma tentativa de retornar ao poder o presidente iemenita deposto Abd-Rabbu Mansour Hadi.

A agressão da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra o Iêmen não teve ganhos militares para os agressores, mas trouxe destruição, fome e deslocamento de pessoas para o país empobrecido.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas