Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Índia se retira do projeto e priva Rússia do Su-57

Índia abandonou o programa conjunto com a Rússia do Caça de Quinta Geração (FGFA), que previa a construção do primeiro caça indiano de 5ª geração baseado no caça Su-57.


Sputnik

As autoridades indianas, incluindo o conselheiro de Segurança Nacional, Ajit Doval, e o ministro da Defesa, Sanjay Mitra, comunicaram às autoridades russas sobre a sua decisão, comunica Janes


Caça russo da quinta geração Su-57
Sukhoi Su-57 © Sputnik / Vladimir Astapkovich

A razão para cancelar o programa de 11 anos da Força Aérea da Índia se deve às diferenças insuperáveis em questões tecnológicas e financeiras. Enquanto isso, as autoridades indianas afirmam que a Índia poderia, em uma data posterior, rever o projeto FGFA e, inclusive, adquirir caças Su-57, uma vez que a Rússia cumpra as exigências indianas.

Os militares indianos consideram que o caça russo não atende aos requisitos de furtividade declarados. Além disso, a aviônica de combate, radares e sensores russos não cumprem os padrões para uma aeronave de combate de quinta geração.

O programa FGFA foi lançado em 2007, suas principais empresas contratadas foram a Sukhoi russa e a Hindustan Aeronautics indiana. As partes acordaram a criação de um caça de quinta geração com base no Su-57. Na primeira fase do programa, no valor de US$ 295 milhões (cerca de R$ 1 bilhão), foi desenvolvido o design do caça indiano, mas o projeto FGFA não avançou devido às muitas divergências que surgiram entre as partes.

A Rússia considerava a parceira com a Índia para criar um caça de quinta geração como a principal fonte de financiamento da produção em série do Su-57. Em abril de 2018, foi relatado que a Rússia havia completado a modernização do motor desatualizado para o Su-57.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas