Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Irã: Arábia Saudita não pode esconder apoio ao terrorismo por fazer jogo de culpa

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, rejeitou os comentários anti-Irã dos oficiais sauditas, dizendo que Riad não pode esconder seu histórico negro de promover o extremismo e apoiar o terrorismo por meio de um jogo de culpa.


Pars Today

“Aqueles que colocaram… o nome de seu país na lista de agressores e criminosos e foram colocados no mesmo nível que outros agressores e ditadores como [o ex-ditador iraquiano] Saddam [Hussein] devem saber que não podem fechar os olhos às realidades, levantando alegações infundadas e infundadas contra o Irã”, disse Qassemi na quarta-feira.


Resultado de imagem para principe saudita
Príncipe saudita Mohammed bin Salman (Foto: Pool/Getty Images)


Ele acrescentou que o papel da Arábia Saudita no apoio e armar grupos terroristas e extremistas como a al-Qaeda e o Daesh não cairá no esquecimento.

O regime saudita não esconde sua verdadeira cor e esconde seu “recorde negro” ao gastar bilhões de dólares para ganhar o apoio de certos países da região, disse Qassemi, acrescentando que as autoridades sauditas precisavam rever a história, especialmente o destino de seu aliado regional de longa data.

Riadi não pode mudar seu destino jogando um jogo de culpa, comprando segurança ou apoiando grupos terroristas, acrescentou a autoridade iraniana.

"Os atuais governantes sauditas, junto com o regime sionista, tornaram-se símbolos de crime e agressão no Oriente Médio e contribuíram para a instabilidade e os problemas regionais ao interferir nos assuntos internos de outros países da região", disse Qasemi.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas