Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Irã: Arábia Saudita não pode esconder apoio ao terrorismo por fazer jogo de culpa

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, rejeitou os comentários anti-Irã dos oficiais sauditas, dizendo que Riad não pode esconder seu histórico negro de promover o extremismo e apoiar o terrorismo por meio de um jogo de culpa.


Pars Today

“Aqueles que colocaram… o nome de seu país na lista de agressores e criminosos e foram colocados no mesmo nível que outros agressores e ditadores como [o ex-ditador iraquiano] Saddam [Hussein] devem saber que não podem fechar os olhos às realidades, levantando alegações infundadas e infundadas contra o Irã”, disse Qassemi na quarta-feira.


Resultado de imagem para principe saudita
Príncipe saudita Mohammed bin Salman (Foto: Pool/Getty Images)


Ele acrescentou que o papel da Arábia Saudita no apoio e armar grupos terroristas e extremistas como a al-Qaeda e o Daesh não cairá no esquecimento.

O regime saudita não esconde sua verdadeira cor e esconde seu “recorde negro” ao gastar bilhões de dólares para ganhar o apoio de certos países da região, disse Qassemi, acrescentando que as autoridades sauditas precisavam rever a história, especialmente o destino de seu aliado regional de longa data.

Riadi não pode mudar seu destino jogando um jogo de culpa, comprando segurança ou apoiando grupos terroristas, acrescentou a autoridade iraniana.

"Os atuais governantes sauditas, junto com o regime sionista, tornaram-se símbolos de crime e agressão no Oriente Médio e contribuíram para a instabilidade e os problemas regionais ao interferir nos assuntos internos de outros países da região", disse Qasemi.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas