Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Irã e Rússia, para continuar a cooperação em nível estratégico

Os laços estratégicos entre Teerã e Moscou estão alinhados com a promoção da estabilidade e segurança na região e no mundo, disse o presidente iraniano, Hassan Rouhani.


Pars Today

O presidente Rouhani fez os comentários na quarta-feira em uma reunião com seu colega russo, Vladimir Putin, que foi realizada à margem das conversações trilaterais sobre a crise na Síria.


Irã, Rússia, para continuar a cooperação em nível estratégico
O presidente Hassan Rouhani fez os comentários na quarta-feira em uma reunião com seu colega russo, Vladimir Putin

Ele parabenizou a reeleição de Putin como presidente da Rússia.

Segurança e estabilidade na Síria, o retorno dos refugiados sírios e a tentativa de reformular o futuro da Síria pelos votos das pessoas estão entre os objetivos importantes da reunião de Ancara, disse o presidente Rouhani.

Enfatizando o fato de que todas as partes deveriam se comprometer com o acordo nuclear do Irã conhecido como Plano de Ação Compreensivo Conjunto (JCPOA), ele disse que se não pudermos aproveitar o JCPOA, adotaríamos uma nova decisão.

Em outras palavras, o presidente Rouhani pediu aos dois lados que façam esforços para impedir o bombardeio ea morte de pessoas no Iêmen e para suprir as necessidades alimentares e médicas do povo.

Enquanto isso, o presidente Putin se referiu à cooperação positiva e estreita entre Irã e Rússia em questões bilaterais e internacionais, especialmente na Síria.

Ele reiterou a importância de manter conversas permanentes entre os funcionários de ambos os países, de acordo com o desenvolvimento dos laços entre Teerã e Moscou.

A Rússia está disposta a investir mais nos setores econômicos do Irã, acrescentou.

O presidente Putin pediu aos dois países que reforcem as interações bancárias para usar as moedas nacionais nas interações comerciais.

O presidente russo sublinhou o compromisso do Irã com o JCPOA, dizendo que o compromisso de todas as partes no acordo nuclear é necessário e que a comunidade internacional deve apoiá-lo.

Qualquer golpe no acordo nuclear do Irã será considerado um dano à diplomacia em nível regional e internacional.

O Irã é uma potência regional e tem pessoas inteligentes, disse o presidente Putin, acrescentando que o país deve desfrutar de seu status, direitos e interesses na região e no mundo também.

Comentários

Postagens mais visitadas